LSD: 8 efeitos e informações que você deveria saber

Efeitos do LSD

Públicado em: 14 de abril de 2020

Última Atualização em: 21 de outubro de 2021

O LSD é um dos produtos químicos mais potentes que alteram o humor. Substância para uso recreativo, o LSD tem efeitos físicos, psicológicos e perceptivo-sensoriais.

Além dos efeitos físicos, é curioso que os efeitos psicológicos e perceptivo-sensoriais dependam não apenas da dose de LSD ingerida, mas também de fatores como o ambiente circundante e a personalidade, humor e expectativas do consumidor.

O LSD é um medicamento semissintético ilegal que combina substâncias naturais e artificiais. Altera os sentidos e causa alucinações.

NOMES OFICIAIS:

Dietilamida do ácido lisérgico – LSD
Dietilamida do ácido lisérgico – LSD

Efeitos com o uso do LSD:

  1. Pressão alta e palpitações cardíacas;
  2. Baixa temperatura corporal;
  3. Insônia;
  4. Tontura;
  5. Perda de apetite;
  6. Boca seca;
  7. Transpiração excessiva;
  8. Tremor (tremor).

Quem leu este conteúdo também leu:

Drogas lícitas e ilícitas: Causas, tratamentos e suas consequências

Como as drogas agem no sistema nervoso?

As 15 drogas mais consumidas no Brasil 

Efeitos do LSD

 

Como surgiu o LSD?

Foi no dia 07 de abril de 1938 que o químico suíço Albert Hofmann descobriu a droga alucinógena LSD. A descoberta aconteceu devido à pesquisas que Albert fazia em busca de algum medicamento que fosse capaz de impedir o sangramento excessivo pós-parto. 

Enquanto analisava as suas misturas químicas, Albert entrou em contato com o LSD, através da pele, que o absorveu, provocando efeitos alucinógenos no químico. 

Mais tarde, testou novamente a droga, utilizando-a para verificar os efeitos. Mas sentiu-se completamente fora de si, e com medo de ficar louco, testou, mais tarde, uma quantidade muito menor de LSD. Aqui, nascia a droga alucinógena.

Por que chama LDS de brisa doce ou doce droga?

LSD também é chamado de “doce droga” por justamente se assemelhar a uma bala, podemos assim dizer. Desse modo, o seu consumo é basicamente como o de um doce e, por isso, esse “apelido” é tão usado para o entorpecente.

Quais são os efeitos colaterais do LSD?

Indivíduos que consomem o LSD de maneira recorrente podem perder a noção de tempo e espaço de forma expressiva. 

Além disso, podem apresentar certa tolerância à doses menores, o que leva ao aumento indiscriminado do consumo.

Mais tarde, problemas de saúde mental, humor e até mesmo a noção de perigo sofrem impactos, colocando a vida do indivíduo em risco.

Quais são os tipos de LSD?

  • Barras;
  • Cápsulas;
  • Tiras de gelatina;
  • Micropontos ou folhas de papel secante (como selos ou autocolantes).

Como o LSD é usado?

O LSD pode ser usado de diversas formas, como:

  • Absorção sub-lingual;
  • Via oral;
  • Inalado;
  • Injetado.

A variabilidade de usos aumenta o comportamento de consumo, tendo em vista que é muito simples ingerir a droga oralmente, por exemplo.

O que é flashback do LSD?

Basicamente, é o processo de reviver os efeitos da droga dias, semanas e até meses depois do seu consumo. Esse flashback pode aparecer em diferentes momentos do dia a dia da pessoa, atrapalhando a sua rotina e colocando o indivíduo em risco nos mais diversos contextos cotidianos.

Por que LSD é uma droga considerada que dilata a pupila?

Simplesmente porque esse é um dos efeitos mais notáveis do uso da droga. Quem vê um indivíduo usando a “bala” pode, a princípio, não perceber nada de diferente, mas a dilatação da pupila logo cria uma evidência do consumo.

O que é LSD em gel?

São microesferas escuras que funcionam da mesma forma que as outras variações do LSD e, portanto, precisam de conscientização e devem ter o consumo evitado em quaisquer circunstâncias recreativas.

Qual é o perfil de quem usa LSD?

Jovens que gostam de festas com música eletrônica tendem a ser o público que mais consome LSD. Isso porque a droga pode aflorar ainda mais a percepção vivida e sentida durante as batidas das músicas.

Sinestesia entre os efeitos do LSD

A sinestesia, nesse caso, é a confusão nos sentidos. Quem usa LSD pode ter uma percepção errada sobre o que está sendo captado do mundo em sua volta. Ela pode, por exemplo, dizer que “ouviu um cheiro” ou “viu um som”. Trata-se de uma confusão mental.

Quais são os principais efeitos do LSD? O que o LSD causa?

Um dos principais efeitos do LSD é a percepção alterada. O indivíduo muda a sua forma de enxergar e ouvir as coisas que acontecem em sua volta. Desse modo, tende a visualizar imagens psicodélicas e tem alucinações. Todo o sistema nervoso central pode sofrer impactos com os efeitos do LSD.

A percepção acerca do que acontece em volta pode sofrer impactos profundos, fazendo com que o sujeito se exponha a situações de risco por achar que é “invencível” ou tem “superpoderes”.

Quais são as consequências dos efeitos do LSD? Quais são as complicações relacionadas ao uso de LSD?

Após o uso do LSD, o indivíduo pode começar a duvidar do que vê. Ele pode não saber distinguir a realidade das alucinações, sofrendo de uma forte angústia por isso. 

Doenças mentais também podem ser uma das complicações relacionadas ao uso do LSD.

Mudanças repentinas de humor também se tornam uma realidade e a percepção acerca do mundo em sua volta pode sofrer alterações de maneira crônica.

Quais são os aspectos físicos dos efeitos do LSD?

  • Tremores;
  • Elevação da temperatura corporal;
  • Dilatação da pupila;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Sudorese;
  • Sensação de boca seca;
  • Náuseas e vômitos;
  • Tontura;
  • Insônia;
  • Problemas de coordenação;
  • Perda de apetite;
  • Entre outros.

O LSD causa dependência?

Não necessariamente, mas seus efeitos podem se tornar crônicos, o que faz com que a vida do sujeito possa ser impactada para sempre. Isto é, embora o corpo não viva a abstinência de querer mais LSD, os efeitos na percepção podem marcar a vida da pessoa para sempre.

O LSD pode ser comercializado?

Não. O LSD é uma droga que não pode ser comercializada em território nacional, caracterizando-se como um entorpecente ilícito. 

O que significa o nome da droga LSD?

LSD é a abreviação de dietilamida do ácido lisérgico (do alemão Lysergsäurediethylamid).

O que leva a pessoa a usar LSD?

A curiosidade por experimentar uma nova forma de ver o mundo pode levar o sujeito a consumir a droga. Especialmente em situações sociais que estimulam o consumo, como em festas de música eletrônica onde usuários de LSD querem “intensificar” a experiência vivida.

Quais substâncias vão no LSD?

O LSD é obtido a partir do ácido lisérgico de um fungo de centeio, sendo produzido em forma de cristais em laboratórios ilegais. 

Por que LSD pode ser considerada uma das piores drogas do mundo?

Justamente por ser muito potente e, mesmo consumida em pequenas quantidades, impacta profundamente a forma de perceber o mundo. Isso pode acarretar em comportamentos de risco, além de desenvolver déficits crônicos na forma como o sujeito reconhece o mundo a sua volta através dos sentidos. No longo prazo, isso pode destruir a vida social de qualquer pessoa.

Por que LSD é uma das drogas que mais causam alucinações?

Por justamente agir diretamente no sistema nervoso central, cerca de 20 minutos depois do seu consumo. Essa ação provoca efeitos diversos na forma como se enxerga, se ouve, se sente e se vive o que acontece em sua volta.

LSD é uma droga que causa euforia? Por quê?

Sim. Essa euforia é em decorrência da visão psicodélica e da confusão de sentidos que é vivida durante o seu efeito. O indivíduo passa a perceber o mundo em sua volta de uma maneira completamente diferente de tudo que possa ter vivido, devido à confusão sensorial.

Quais são os efeitos do LSD na percepção?

O LSD pode desencadear uma série de mudanças perceptivas, geralmente relacionadas à visão, toque, emoções e pensamento. Os efeitos visuais incluem cores vivas e brilhantes, visão turva, formas e cores distorcidas de objetos e rostos e halos de luz.

As alterações relacionadas ao toque incluem agitação, pressão e tontura. Mudanças de humor podem levar a uma sensação de euforia, bem-aventurança, paz, sonho e consciência aumentada, ou desespero, ansiedade e confusão. Pode haver mudanças rápidas de humor.

O impacto no pensamento pode levar a uma percepção distorcida do tempo, rápida ou lenta, pensamentos acelerados, insights incomuns ou pensamentos aterrorizantes e um senso de transcendência.

O LSD é incolor e inodoro. Uma quantidade muito pequena, equivalente a dois grãos de sal, é suficiente para produzir os efeitos da droga.

Quais são os efeitos de curto e longo prazo?

O LSD tem um efeito alucinógeno muito forte, e as pessoas que o utilizam experimentam uma sensação muito intensa, na qual, além das alucinações, pode aparecer uma sensação de ir além do corpo.

Além disso, em uma pessoa que usou LSD, a pressão arterial e a temperatura corporal aumentam, o pulso e a respiração se tornam mais frequentes.

Por via de regra, os alunos se expandem, os reflexos se intensificam, a coordenação enfraquece. O usuário fica sonolento, distraído, seus movimentos são inseguros, as reações mentais são mais lentas, tremores por todo o corpo também são possíveis.

Efeito imediato do LSD:

  • Alucinações visuais;
  • Aumento do olfato e audição;
  • Percepção distorcida do tempo;
  • Confusão de sentimentos, por exemplo, quando uma pessoa “vê” sons ou “ouve” cores;
  • Sensação de sair do corpo;
  • Comportamento impulsivo;
  • Mudanças de humor rápidas;
  • Experiências místicas ou religiosas.

O efeito do LSD com uso prolongado 

  • Distorção da percepção do mundo;
  • Alucinações;
  • Mudanças de humor rápidas;
  • Incontrolabilidade do pensamento;
  • Falta de coordenação;
  • Aumento da frequência cardíaca, aumento da pressão arterial;
  • “Viagem ruim” (viagem ruim – uma experiência desagradável aguda, por exemplo, medo de enlouquecer, alucinações de pesadelos);
  • Horror de pânico;
  • Perda de autocontrole;
  • Estado psicótico;
  • “Flashback” (flashback – o súbito retorno de alucinações após semanas ou até anos após o LSD);
  • Pupilas dilatadas, palpitações, pressão alta, febre;
  • Dor de cabeça, náusea, vômito;
  • Depressão e depressão no final da substância.

Quais são os efeitos colaterais e riscos à saúde?

Nas pessoas que usam LSD, existe o chamado. A síndrome de Alice na síndrome do país das maravilhas – a percepção do espaço, a capacidade de comparar tamanhos e distâncias estão mudando.

Esta condição pode continuar por algum tempo depois de se recusar a usar a substância.  risco para a saúde é que alucinações e a perda de um senso de realidade podem levar a acidentes e, quando a substância deixa de agir, ocorre depressão, o que leva a pensamentos suicidas.

O que é a síndrome de dependência e abstinência?

A dependência do LSD é psicológica, mas não física. Não há retirada física em caso de recusa em tomar LSD.

Em vez disso, o LSD começa a ser associado a uma pessoa com certas pessoas e circunstâncias, um hábito ou reflexo é formado para usar essa substância em determinadas situações e empresas.

Tais pré-requisitos dificultam o abandono da substância, pois envolvem a separação com alguns amigos e lugares familiares.

Uma pessoa que usa LSD pode experimentar tolerância, o que significa a necessidade de aumentar a dose da substância ao longo do tempo para obter o mesmo efeito.

No entanto, grandes doses são acompanhadas por efeitos colaterais ruins e risco de overdose.

Quais são os sinais de envenenamento e overdose?

Como muitos não sabem que o efeito do LSD ocorre entre 20 e 90 minutos após a administração, as pessoas tomam uma nova dose e recebem uma overdose.

Sintomas de sobredosagem: 

  • Pupilas dilatadas visíveis;
  • Pressão arterial perigosamente alta;
  • Palpitações;
  • Cãibras musculares;
  • Sonolência;
  • Náusea;
  • Diarréia;
  • Transpiração excessiva;
  • Sensação de prurido e ardor;
  • Pele de ganso.

Uma pessoa com overdose precisa chamar a ambulância o mais rápido possível.

Quais são os riscos à saúde e flashbacks com LSD?

Sob a influência do LSD, a capacidade de fazer julgamentos sensatos e ver perigos comuns é prejudicada, tornando o usuário suscetível a ferimentos pessoais ou morte.

Após uma viagem ao LSD, o usuário pode sofrer de ansiedade ou depressão aguda e também pode ter flashbacks (também chamados de transtorno da percepção alucinógeno persistente), que são recorrências dos efeitos dos dias de LSD ou mesmo meses após a última dose.

Como parar de usar o LSD?

O uso indevido de LSD pode ter um sério impacto tanto no indivíduo quanto em seus entes queridos. As abordagens de tratamento podem incluir abordagens ambulatoriais ou residenciais que podem incorporar terapia cognitivo-comportamental, terapia comportamental dialética aconselhamento individual, terapia familiar e terapia de grupo.

Uma vez tomada a decisão de obter tratamento, há várias etapas a serem seguidas.

  • Fale com um profissional de saúde para ajudar a direcioná-lo a fontes confiáveis ​​de ajuda e monitorar seu progresso.
  • A terapia de conversação (aconselhamento comportamental) e o aconselhamento em grupo podem ser uma opção para ajudar você a entender seus comportamentos e por que você continua usando LSD.
  • Mantenha seus compromissos e siga seu plano de tratamento de prestadores. Considere incluir familiares ou amigos de confiança em seu plano de tratamento.
  • Cuide-se: exercite-se, coma saudavelmente e controle seu nível de estresse. Cerque-se de pessoas solidárias.
  • Pode ser necessária terapia médica adicional para tratar os sintomas devidos ao uso de drogas, como ansiedade, depressão ou esquizofrenia.
  • Trabalhe para encontrar novos hobbies e interesses que tirarão sua mente do uso de drogas. Considere uma oportunidade de voluntariado.
  • A cada dia, faça um esforço para ficar longe de pessoas que abusam de drogas, mesmo que sejam ex-amigos.

Embora o LSD seja fisicamente não viciante, os usuários podem se tornar psicologicamente viciados nos efeitos alucinógenos da droga e sofrer inúmeras conseqüências por causa disso.

Se você ou alguém que você ama está abusando de LSD, existem centros que podem ajudar. Muitos tipos diferentes de terapia que comprovadamente ajudam a dependência alucinogênica.

Como o LSD não causa dependência física, os usuários não experimentam tantos efeitos físicos da abstinência, mas ainda é necessário tratamento para ajudá-lo a lidar com os efeitos mentais da interrupção do ácido

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945

5/5 - (3 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *