Como as drogas agem no sistema nervoso?
Como as drogas agem no sistema nervoso?

Como as drogas agem no sistema nervoso?

Públicado em: 13 de janeiro de 2021

Última Atualização em: 13 de janeiro de 2021

Para que possamos entender como as drogas agem no sistema nervoso, é preciso termos em mente que existem três tipos de substâncias: as depressoras, as perturbadoras e as estimulantes.

Cada qual provoca efeitos diferentes no organismo como um todo, e é isso que detalhamos em nosso conteúdo de hoje. Veja a seguir.

Como as drogas agem no sistema nervoso?

Cada tipo de droga provocará efeitos diferentes em nosso Sistema Nervoso Central. Além disso, os efeitos no corpo, como um todo, também pode ser percebidos de maneira diferente.

Efeitos das drogas depressoras

As drogas depressoras são responsáveis por deixar o usuário um pouco mais “desligado” de suas conexões emocionais. Além disso, a concentração, a memória, a atenção e até mesmo a sua capacidade cognitiva, ficam afetadas.

A partir disso, a sensação de relaxamento intenso, somado ao bem-estar provocado pela leveza, pode ocasionar sonolência, embriaguez e, em casos mais intensos, levar o sujeito ao coma.

Dentre as drogas depressoras, podemos citar os tranquilizantes, como ansiolíticos; barbitúricos, que são os soníferos e o próprio álcool. Sedativos e calmantes também entram para esta lista, além dos inalantes e solventes, como colas, tintas, removedores, etc. Até mesmo xaropes e gotas para tosse podem ocasionar este efeito.

Efeitos causados por drogas perturbadoras

As drogas perturbadoras são conhecidas como alucinógenas e são responsáveis por agir na qualidade das funções do nosso cérebro. Assim, fazem com que as atividades cerebrais aconteçam de modo anormal, criando novas percepções ambientais e o pensamento é “bagunçado”, criando alucinações e delírios.

Dentre as drogas perturbadoras, podemos citar o Ecstasy, maconha e o LSD.

Efeitos de drogas estimulantes

As drogas estimulantes, por sua vez, provocam um efeito contrário ao que as depressoras causam. Assim, fazem com que a pessoa fique mais ligada e elétrica, como se estivesse cheia de energia. Com isso, costuma ser utilizada em festas ou eventos em que as pessoas queiram se manter acordadas e com energia intensa durante muitas horas seguidas.

Dentre as drogas estimulantes, podemos citar a cocaína, a nicotina e a anfetamina. Além de provocar uma explosão de disposição, inibem a fome e o sono. Podem ainda causar um aumento de crises de ansiedade, devido ao aceleramento do Sistema Nervoso, dos pensamentos e a sensação de energia inesgotável.

As drogas e o sistema nervoso

As drogas e o Sistema Nervoso se relacionam de maneira direta, tendo em vista que o consumo recreativo tem como objetivo causar efeitos na percepção da realidade e nas sensações que o organismo pode sentir, sejam elas de estimulação e energia ou calma e sedação.

Entretanto, estes efeitos podem custar muito caro para a saúde do usuário. Isso porque muitas drogas podem provocar efeitos irreversíveis no cérebro, deixando sequelas para o resto da vida do indivíduo. Além disso, a dependência pode levar a episódios de overdose, coma e até a morte.

Por conta disso, reconhecer os efeitos e trazer à luz este assunto tão importante é imprescindível para a conscientização.

E em casos de dependência química, buscar o auxílio adequado, em uma clínica de reabilitação, é de suma importância para elevar a qualidade de vida do sujeito e inibir efeitos colaterais ainda mais severos.

Conte com a Interhelp Internação para encontrar este tipo de auxílio!

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945