Drogas lícitas e ilícitas: Causas, tratamentos e suas consequências
drogas lícitas e ilícitas e suas consequências 

Drogas lícitas e ilícitas: Causas, tratamentos e suas consequências

Públicado em: 12 de janeiro de 2021

Última Atualização em: 12 de janeiro de 2021

Entender mais sobre as drogas lícitas e ilícitas e suas consequências é a melhor forma de conscientizar as pessoas e diminuir as chances de entrar para o universo de consumo destas substâncias.

Pensando justamente nisso, fizemos este guia completo com tudo o que você precisa saber sobre o tema. Acompanhe e fique por dentro.

O que são drogas lícitas e ilícitas?

As drogas lícitas são permitidas por lei, onde o seu consumo ocorre a partir da compra no comércio legal. Já as drogas ilícitas são proibidas, pela justiça, de serem comercializadas.

Quais são as drogas lícitas e suas consequências?

Apesar de haver amparo legal para a sua comercialização, as drogas lícitas podem causar efeitos negativos na saúde do indivíduo. As drogas lícitas mais conhecidas são:

  • Álcool;
  • Nicotina;
  • Medicamentos sem prescrição;
  • Anorexígenos;
  • Anabolizantes; e
  • Cafeína.

As consequências variam de acordo com a substância química ingerida. O álcool, por exemplo, altera os níveis de consciência e reflexos, além de causar a dependência.

O cigarro, que contém nicotina, pode causar câncer e impotência sexual, além da dependência química.

Já a cafeína é conhecida por causar agitação, ansiedade, taquicardia e até mesmo dificuldades de concentração e relaxamento.

Os anabolizantes, por sua vez, impactam a saúde do fígado, podendo causar tumor neste órgão. Além disso, causam queda de cabelo, coágulos no sangue, aumento da pressão arterial, entre outros efeitos.

Por fim, os anorexígenos podem causar depressão, irritabilidade, humor instável e dor de cabeça.

Quais são as drogas ilícitas e suas consequências?

Conhecidas como “drogas mais pesadas”, as ilícitas não podem ser comercializadas. Dentre as maiores consequências, podemos citar a perda de consciência, dependência química, crises de abstinência e até mesmo a evolução à óbito. Veja quais são as drogas ilícitas mais conhecidas:

  • Maconha;
  • Cocaína;
  • Crack;
  • Ecstasy;
  • LSD;
  • Injetáveis.

No caso da maconha, o sujeito pode sofrer de dependência; diminuição da coordenação; alterações na memória e concentração; náusea e fadiga crônicas.

Já a cocaína pode levar o sujeito do estado de absurda euforia a uma intensa depressão. Além de também causar o vício.

o crack causa danos severos no coração, fígado e rins, além de aumentar a probabilidade de doenças infecciosas. Um comportamento agressivo e paranoico também pode aparecer.

No caso do ecstasy, as consequências envolvem náuseas, vômitos, tremor, cefaleia, rigidez muscular, hipertermia, AVC, e até mesmo infarto por ingestão excessiva de líquidos. No longo prazo, o Sistema Nervoso Central também pode sofrer efeitos agressivos.

O LSD pode causar alterações intensas nas funções cerebrais, desencadeando efeitos perturbadores. A frequência cardíaca se eleva e a hiperglicemia pode acontecer.

Saiba mais sobre os efeitos do LSD

Por fim, as drogas injetáveis, de maneira geral, podem causar infarto; destruição dos neurônios; lesões no fígado; câncer; psicose ou esquizofrenia e, obviamente, a dependência química.

As drogas lícitas e ilícitas e suas consequências merecem atenção

Agora que você já sabe tudo sobre drogas lícitas e ilícitas e suas consequências, compartilhe este conteúdo com um amigo e auxilie na disseminação de conhecimento sobre o tema. A conscientização é tratamento são o primeiro passo para a prevenção efetiva.

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945