Transtorno de personalidade antissocial: O que é, tratamentos e muito mais

Tratamentos para transtorno de personalidade antissocial

Públicado em: 13 de agosto de 2020

Última Atualização em: 2 de dezembro de 2021

Para que você possa compreender os tratamentos para transtorno de personalidade antissocial é preciso entender, antes, alguns aspectos deste transtorno em específico.

Afinal, muito se confunde com psicopatia, sociopatia e até mesmo transtorno de caráter. Entretanto, não se trata do mesmo diagnóstico, embora haja semelhanças. Mas sim, é preciso compreender mais a fundo o diagnóstico, e é isso que explicaremos no decorrer deste artigo.

Os sintomas de transtorno de personalidade antissocial podem variar em níveis e intensidade em cada indivíduo. Isso significa que algumas pessoas podem apresentar alguns sinais mais intensos, enquanto outras demonstram menos intensidade. 

De qualquer modo, podemos listar os seguintes sintomas:

  • Incapacidade de se adequar às mais diversas regras de conduta social;
  • Irresponsabilidade perante à segurança de outrem;
  • Mentir e enganar repetidamente, e intencionalmente;
  • Agressividade e irritabilidade extrema;
  • Descaso pela segurança de si ou de outros;
  • Apresenta falta de culpa. Isto é, não demonstra remorso nem mesmo quando comete algo nitidamente negativo para uma pessoa próxima;
  • Incapacidade de seguir planos e comportamentos impulsivos;
  • Entre outros sintomas semelhantes.
transtorno de personalidade antissocial

Ter transtorno de personalidade antissocial é o mesmo que ser psicopata?

Não necessariamente. Esse tipo de confusão com o diagnóstico é bastante comum. Mas, uma pessoa que tem personalidade antissocial não será, necessariamente, uma psicopata ou sociopata, como mencionamos no começo deste artigo.

Quais são as principais características do transtorno de personalidade antissocial?

Uma pessoa com transtorno de personalidade antissocial pode apresentar comportamentos um tanto quanto agressivos. Além disso, ela costuma ser mais reservada quanto à sua vida pessoal. E em contato com outros ela pode apresentar comportamentos de:

  • Manipulação e mentira;
  • Desdém;
  • Negligência e irresponsabilidades;
  • Entre outros.

Uma pessoa antissocial pode, ainda, ferir outra pessoa de maneira proposital. 

Vale ressaltar que entendemos “ferir” como os “machucados” físicos e psicológicos.

Quando a internação é necessária?

A partir do momento em que uma pessoa demonstra estar gerando riscos à integridade, saúde, vida e bem-estar de si ou de um terceiro, a internação pode ser necessária.

Ou seja, quando o indivíduo com comportamentos agressivos e prejudiciais começa a tomar ações cada vez mais arriscadas e irresponsáveis, a internação pode vir a ser um caminho promissor.

Como confirmar o diagnóstico?

O psiquiatra deverá fazer uma análise minuciosa dos sintomas do paciente. Além disso, a anamnese será uma peça-chave nesta etapa. Isso porque é por meio dela que ele poderá coletar informações quanto aos comportamentos repetitivos e hábitos do sujeito.

Além disso, alguns questionamentos e algumas investigações poderão ser postas em prática.

Nesse caso, o profissional de saúde mental deverá apontar o caminho da entrevista, de um modo que seja coerente à situação para, dessa forma, diagnosticar de forma concisa e assim coletar informações sobre a psique do indivíduo em questão.

Como é realizado o teste de transtorno de personalidade antissocial?

Não existe um teste específico para o diagnóstico desse tipo de transtorno. Sendo assim, a investigação e o diagnóstico são feitos por meio da análise que o psiquiatra fará do sujeito durante a consulta.

Assim, a conversa com o profissional de saúde mental e a resposta às perguntas feitas é que servirão de base para que a situação seja analisada.

Transtorno de personalidade antissocial DSM V

Segundo o DSM V, o Transtorno de Personalidade Antissocial pode ser caracterizado como um “padrão difuso de desconsideração e violação dos direitos das outras pessoas que ocorre desde os 15 anos de idade”. Para ser caracterizado como tal, o indivíduo deve apresentar, ao menos, três dos sintomas que já citamos no decorrer deste texto.

Quais são os exemplos de artigo científico de transtorno de personalidade antissocial? 

Existem diversos materiais científicos que relatam fatos e informações importantes sobre o transtorno de personalidade antissocial. Veja algumas opções que você pode conhecer:

  • Neurobiologia do transtorno de personalidade anti-social;
  • Transtornos de personalidade, psicopatia e serial killers;
  • Transtorno de personalidade anti-social e transtornos por uso de substâncias: caracterização, comorbidades e desafios ao tratamento.

Transtorno de personalidade antissocial segundo CID

Segundo o CID-10, os transtornos mentais, especialmente o antissocial, pode ser caracterizado como uma perturbação grave na constituição caracterológica e das tendências comportamentais do indivíduo. Essa perturbação não necessariamente é uma doença, mas sim, um transtorno, ou uma anomalia do desenvolvimento psíquico do sujeito. 

A classificação desse transtorno, na última versão do CID, é: 

  • CAPÍTULO: Capítulo V – Transtornos mentais e comportamentais;
  • GRUPO : F60-F69 – Transtornos da personalidade e do comportamento do adulto;
  • CATEGORIA : F60 – Transtornos específicos da personalidade;
  • SUBCATEGORIA : F60.2 – Personalidade dissocial.

Qual a diferença entre psicopatia e transtorno de personalidade antissocial?

A psicopatia pode ser entendida como uma condição onde o indivíduo é extremamente calculista, frio e manipulador. Em contrapartida, o antissocial pode até apresentar comportamentos semelhantes, mas estes se envolvem mais com uma impulsividade do que com uma frieza. 

Isso quer dizer que uma pessoa antissocial pode demonstrar certa indiferença aos sentimentos alheios, porém, quando essa indiferença é intensa e leva o indivíduo ao caminho criminal por conta disso, ele pode ser visto como alguém com feitio psicopata. 

Em outras palavras, o que difere um quadro do outro é a intensidade.

Transtorno de personalidade antissocial psicoterapia

A psicoterapia pode ser um caminho que ajude o indivíduo a lidar com o seu próprio transtorno mental. No entanto, ainda existem muitas discussões e controvérsias no campo acadêmico sobre a eficácia da psicoterapia nesse caso. De qualquer modo, a busca por um suporte profissional se faz válida e pode ser um caminho para lidar com essa situação.

Vale lembrar, ainda, que cada caso é um caso e, por isso, não podemos apontar um único tratamento eficaz e tampouco uma quantidade de sessões de psicoterapia para esse tipo de quadro.

Quais são os cuidados de enfermagem transtorno de personalidade antissocial?

Os profissionais da saúde devem criar uma atmosfera acolhedora para o indivíduo que apresenta o transtorno de personalidade antissocial. É por meio desse clima que se torna possível criar um vínculo que viabilize um tratamento mais humano e adequado para o caso. Assim sendo, é preciso criar condições favoráveis para a aproximação, sem julgamentos ou rótulos sobre o paciente.

O que é transtorno de personalidade antissocial?

Os tratamentos para transtorno de personalidade antissocial precisam estar intimamente relacionados com as particularidades do sujeito. Com isso, entender do que se trata o transtorno é primordial para desmistificar e criar uma atmosfera mais justa.

Sendo assim, segundo o DSM IV, este transtorno caracteriza-se como um padrão global de desrespeito e, do mesmo modo, violação dos direitos de outrem.

O antissocial desencadeia situações e põe em prática atitudes que violam o espaço de outras pessoas em seu convívio ou proximidade.

Entretanto, para que o diagnóstico ocorra de uma maneira mais assertiva, o sujeito avaliado precisa ser maior de 18 anos e se encontrar dentro de pelo menos três dos critérios abaixo:

  1. Incapacidade de adequar-se às normas sociais com relação a comportamentos lícitos, indicada pela execução repetida de atos que constituem motivo de detenção;
  2. Propensão para enganar, indicada por mentir repetidamente, usar nomes falsos ou ludibriar os outros para obter vantagens pessoais ou prazer;
  3. Impulsividade ou fracasso em fazer planos para o futuro; 
  4. Irritabilidade e agressividade, indicadas por repetidas lutas corporais ou agressões físicas;
  5. Desrespeito irresponsável pela segurança própria ou alheia;
  6. Irresponsabilidade consistente, indicada por um repetido fracasso em manter um comportamento laboral consistente ou de honrar obrigações financeiras;
  7. Ausência de remorso, indicada por indiferença ou racionalização por ter ferido, maltratado ou roubado alguém. (Fonte: APA, 2002).

Dessa maneira, podemos compreender o antissocial como um sujeito com características egocêntricas, que não se adequa ao comportamento lícito.

Sendo que a empatia é ausente, além de ter traços de manipulador, insensível, despreocupado com outrem, desonestidade, hostilidade, dentre outros fatores.

Tratamentos para transtorno de personalidade antissocial

É preciso, antes de qualquer coisa, compreender que são necessárias algumas avaliações para se estabelecer o melhor tipo de tratamento para um paciente com TPA. Com isso, algumas considerações podem ser levadas em conta, como por exemplo:

  • Checar a gravidade da situação, analisando o grau de invasão nas esferas sociais e psicológicas, em diversos âmbitos da vida do sujeito;
  • Fazer uma análise e checagem da saúde prévia e das comorbidades envolvidas com o TPA;
  • Analisar a disponibilidade de uma Unidade Especializada para acompanhamento deste sujeito.

A partir disso, é preciso ter ciência que um paciente com TPA necessita de atenção de uma equipe completa e qualificada, além de paciência.

Outro ponto importante acerca dos Tratamentos para Transtorno de Personalidade Antissocial está relacionado com o fato de que ao tratarmos de algo crônico, não podemos mudar ou curar. Entretanto, é possível aliviar os sintomas.

Para isso, o médico psiquiatra poderá prescrever medicamentos, como por exemplo:

  • Antipsicótico: Como meio para aliviar alguns sintomas;
  • Anticonvulsionante: Reequilibrar o humor instável;
  • Lítio: Como meio de aliviar os sintomas de agressividade;
  • Antidepressivo: Como inibidor seletivo da recaptação da serotonina.

Vale salientarmos que tanto a dosagem, quanto os horários de medicação serão prescritos de acordo com a singularidade de cada paciente.

Tratamento psicoterapêutico

Além do tratamento medicamentoso, podemos ainda contar com a psicoterapia como aliada nos tratamentos para Transtorno de Personalidade Antissocial.

Aqui o terapeuta fará uma escuta, um acompanhamento e fará suas intervenções seguindo o discurso do paciente.

Contudo, em situações mais expressivas, indica-se que seja feita a internação do paciente, para que assim o mesmo receba a atenção multidisciplinar qualificada; com tratamento medicamentoso, terapêutico, dentre outras medidas, que incluem até mesmo as orientações para a família.

Onde encontrar tratamentos para Transtorno de Personalidade Antissocial?

Instituições e estabelecimentos de saúde são o melhor caminho para encontrar o atendimento e o tratamento adequado para cada caso.

Pois, como mencionamos, é nestes espaços que a equipe multidisciplinar poderá agir em conjunto, criando assim uma atmosfera de acompanhamento e alívio para os sintomas.

Se você precisa de suporte para encontrar o melhor estabelecimento de saúde, entre em contato conosco e conte com a gente! A Interhelp Internação vai lhe ajudar a encontrar a melhor opção para o seu caso.

Conclusão final

O transtorno de personalidade antissocial ainda deixa muitas lacunas abertas. Afinal, trata-se de uma condição bastante peculiar. No entanto, diversas medidas de saúde mental vêm sendo desenvolvidas para lidar com esse quadro da melhor forma possível.

Por isso, a busca pode ajudar pode sempre ser uma boa opção. Afinal, cuidar da saúde mental é, em essência, cuidar da vida como um todo.

Referências

Transtornos de personalidade, psicopatia e serial killers. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbp/a/mFz4QLyYLQDpwdcXBM7phzd/?format=pdf&lang=pt> Acesso em 01 dez. 2021.

CID-10. Disponível em: <https://www.hidoctor.com.br/cid10/p/capitulo/5/grupo/F60-F69/categoria/F60/subcategoria/F602> Acesso em 01 dez. 2021.

Antisocial personality disorder. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/antisocial-personality-disorder/symptoms-causes/syc-20353928> Acesso em 01 dez. 2021.

Antisocial personality disorder – NHS. Disponível em: <https://www.nhs.uk/mental-health/conditions/antisocial-personality-disorder/> Acesso em 01 dez. 2021.

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 994

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.