Emergências Psiquiátricas

emergências psiquiátricas

Públicado em: 16 de setembro de 2020

Última Atualização em: 16 de setembro de 2020

São diversas as situações que podem desencadear as emergências psiquiátricas. Entretanto, o estilo de vida das pessoas, nos dias atuais, pode ser um ponto que reflete diretamente nisso.

Além disso, fatores de saúde mental estão intimamente relacionados com crises que poderão evoluir para uma emergência. E, como emergência, necessita de tratamento o quanto antes. Para entender mais sobre estes quadros clínicos, acompanhe o texto a seguir.

O que é uma emergência psiquiátrica?

Uma emergência psiquiátrica se trata de distúrbios que possam desencadear confusão mental; sentimentos e emoções desequilibrados e outros fatores que influenciem de uma forma capaz de provocar atitudes impensadas e conclusões irreais sobre o contexto e o espaço.

Tudo isso pode ainda ocasionar crises que expõe o sujeito e terceiros a algum risco. Seja este risco físico, financeiro, moral, ou outros tipos de situações.

A emergência, nestes casos, pode estar relacionada com distúrbios e transtornos mentais; sofrimento excessivo e/ou abuso de substâncias tóxicas e/ou psicoativas.

+Leia também: Como internar uma pessoa com problemas psiquiátricos?

Situações de emergências psiquiátricas

Entender quais são as situações caracterizadas como emergências psiquiátricas é o primeiro passo para tomadas de decisão mais assertivas. Entenda quais são os casos mais comuns, e que requerem atenção especial:

  • Esquizofrenia: A esquizofrenia, em suma, trata-se de uma alteração cerebral onde o sujeito tem o seu julgamento de realidade alterado. Sendo assim, uma doença mental que pode provocar agressividade, confusão mental, exposição à situações perigosas, etc.
  • Ataque de pânico: O ataque de pânico é considerado uma angústia intensa que desencadeia e se relaciona diretamente com sintomas físicos. O paciente nota o coração acelerado, a falta de ar desenvolve o medo de morrer, e o sujeito passa a acreditar que está sofrendo um infarto. Trata-se de um sofrimento psicológico intenso, capaz de causar fortes desconfortos físicos e, por isso, necessita de acompanhamento profissional de longo prazo.
  • Delírio, alucinações e confusão mental: Nestes casos, o indivíduo pode se demonstrar tanto mais agitado, quanto tranquilo e sonolento. Entretanto, perde sua referência espacial e contextual, impactando em sua compreensão com relação ao local em que está. Isso poderá fazer com que ele fique exposto à situações perigosas e imorais.
  • Surto psicótico: O surto psicótico, por sua vez, pode ocasionar desorientação no paciente, e assim, o mesmo poderá não reconhecer a si e ainda atentar contra a própria vida.
  • Tentativa de suicídio: neste caso, muitos fatores podem estar envolvidos com a tentativa. Porém, independente da contingência inicial, todos os casos são de extrema emergência e necessitam de acompanhamento profissional qualificado.

+Leia também: Como internar uma pessoa com esquizofrenia?

+Leia também: Surto psicótico tratamento emergencial

Como agir diante de uma emergência

Entendido quais são as principais situações de emergências psiquiátricas, vamos agora lhe ajudar a entender como agir diante destes casos. Para isso, algumas medidas poderão ser tomadas:

  • Mantenha a calma: A gente sabe que manter a calma não é a coisa mais simples do mundo. Porém, respire fundo e tente pensar racionalmente. O pânico poderá dificultar a sua tomada de decisão.
  • Não chantageie: A pessoa que está sofrendo um surto ou vivenciando uma emergência psiquiátrica não está a par de todas as suas atitudes. Por isso, se a pessoa se tornar agressiva ou introvertida demais, não adianta chantagear. Isso aumentará o estresse de ambos os lados e nada se resolverá.
  • Solicite ajuda: Não tente arcar com todos os cuidados, pois isso só lhe sobrecarregará e poderá, ainda, piorar a situação. Por isso, chame uma ambulância e conte com a ajuda especializada de hospitais psiquiátricos.
  • Inicie ou dê continuidade ao tratamento psiquiátrico: Depois do atendimento emergencial, é de suma importância que se mantenha o acompanhamento do caso. Para isso, a busca por um tratamento, ou a volta em caso de desistência, são pontos a serem considerados. Internações também podem servir de alicerce para suporte multidisciplinar, que garante a recuperação gradativa e a elevação da qualidade de vida do paciente.

Se você precisar de auxílio, diante qualquer tipo de emergências psiquiátricas, conte com a InterHelp Internação! Estamos à disposição para lhe auxiliar neste momento delicado e, dessa forma, encontrar o melhor tratamento e estabelecimento de saúde possível.

Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945

5/5 - (1 vote)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *