Surto psicótico tratamento emergencial
Surto psicótico tratamento emergencial

Surto psicótico tratamento emergencial

Públicado em: 7 de agosto de 2020

Última Atualização em: 7 de agosto de 2020

Procurando um tratamento emergencial para surto psicótico ou informações sobre o mesmo? Nosso conteúdo é para você. Estar diante de um surto psicótico pode fazer com que tenhamos diversas dúvidas sobre o assunto e, no calor do momento, fiquemos sem reação. Por conta disso, a busca por informações sobre o tema é imprescindível para garantir a integridade física tanto da pessoa em surto, quanto de todos à sua volta.

Pensando nisso, trouxemos neste artigo diversas considerações importantes para que, diante de uma situação de surto, você saiba como lidar e como encaminhar a pessoa para o tratamento emergencial. Acompanhe a seguir e entenda.

O que é um surto psicótico e por que acontece?

Antes de qualquer coisa, vamos analisar do que se trata um surto psicótico. Sendo assim, podemos dizer que a psicose é uma emergência médica que além de poder ser perigosa para o indivíduo em surto, é possível que seja perigosa para terceiros.

Trata-se de uma alteração no estado mental daquele sujeito, caracterizada, principalmente, por um prejuízo que aparece de forma clara, no teste de realidade daquela pessoa. Com isso, o sujeito percebe suas fantasias e pensamentos como reais. Aqui, ficamos diante de alucinações e delírios.

Estes surtos podem surgir a partir de diferentes fatores que são responsáveis por afetar as percepções normais do psicótico. E assim, o mesmo passa a ter o seu equilíbrio mental comprometido, gerando mudanças comportamentais atípicas.

Costumeiramente, podemos encontrar alguns casos que servem de gatilho para a entrada no surto psicótico, sendo os principais destacados abaixo:

  • Situações traumáticas;
  • Estresse excessivo;
  • Distúrbios do sono;
  • Lesões no cérebro;
  • Consumo excessivo de substâncias psicoativas;
  • Efeito colateral de remédio.

Em suma, estas são as principais causas, embora seja preciso sempre analisar caso a caso, a fim de compreender o real gatilho para o surto.

Principais sintomas do surto psicótico

Uma pessoa em surto psicótico pode apresentar diversos sintomas que caracterizam tal quadro. Dentre eles, podemos perceber:

  • Confusão mental, onde o sujeito passa a demonstrar falta de discernimento e compreensão de si e do que há em sua volta;
  • Ansiedade e agressividade em excesso, que inclusive põe em risco a integridade física do sujeito ou de terceiros;
  • Perda da noção de tempo e de espaço;
  • A pessoa acaba apresentando uma dificuldade expressiva para se comunicar;
  • O isolamento social pode surgir como um sintoma, sendo que a pessoa “se fecha” e não aceita contato com ninguém.

Conteúdo relacionado: Transtorno psicótico breve (Surto Psicótico)

Como agir diante de uma pessoa com surto?

Ao constatar que você possa estar diante de um surto psicótico de alguém, é de suma importância que, antes de qualquer coisa, você tente manter a calma. Afinal, todos já estarão com os sentimentos e emoções bem aflorados, e isso poderia tornar a situação mais difícil de ser manejada.

No entanto, existem algumas medidas que podem lhe auxiliar neste momento delicado:

  • Procure levar a pessoa para um ambiente que seja mais calmo, tranquilo e silencioso;
  • Avalie o grau de gravidade da situação (por exemplo, se ela está apresentando riscos contra si ou contra terceiros);
  • Retire objetos perigosos do alcance da pessoa em surto;
  • Evite xingamentos ou uso de sentimentalismo como medida de chantagem para a pessoa “se acalmar”. Pois o sujeito em surto não está pensando racionalmente, e este tipo de atitude poderia apenas elevar o grau de estresse;
  • Sempre priorize a integridade física da pessoa;
  • Contate algum serviço especializado de remoção.

Com estas medidas, além de auxiliar quem está em surto, você também estará o protegendo.

Surto psicótico: Tratamento emergencial

Contatar algum serviço especializado em remoção é essencial para garantir o bem estar e a integridade física da pessoa em surto. Isso, pois, estratégias efetivas são postas em prática no manejo do surto, sendo adaptadas para cada caso. Sendo assim, após a remoção, o paciente será levado para o tratamento emergencial, onde:

  • Serão considerados os seus sintomas;
  • Será estipulada a necessidade de atendimento imediato;
  • O médico analisará a necessidade de medicação imediata;
  • Além de investigar o quadro do paciente.

Com isso, neste tratamento emergencial o médico psiquiatra fará uma avaliação do quadro, onde ele recolherá o maior número de informações sobre o paciente. A partir disso, o profissional determinará a melhor forma de intervenção farmacológica.

Posteriormente, serão estipulados os tratamentos e intervenções mais adequados ao quadro global do paciente. Embora, em um primeiro momento, será feita a intervenção medicamentosa onde, em alguns casos, a contenção temporária poderá ser usada.

Lembre-se que o acompanhamento de um profissional qualificado é imprescindível para a saúde do sujeito. Por isso, diante de um surto psicótico, não tente resolver por conta. Busque ajuda de profissionais da área e preserve o bem estar da pessoa com este gesto de carinho!

+Leia também: Como saber se uma clínica de recuperação é confiável?

Links úteis
Conselho Federal de Psicologia
Conselho Regional de Psicologia

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945