Tratamento drogas: Como funciona o tratamento?

Tratamento drogas

Públicado em: 1 de agosto de 2022

Última Atualização em: 1 de agosto de 2022

tratamento drogas costuma ocorrer de forma multidisciplinar, uma vez que diversas vertentes da vida do sujeito podem ser impactadas pela dependência química.

Neste texto, trouxemos algumas informações relevantes sobre o assunto. Em caso de dúvidas, converse com o seu médico ou entre em contato com a nossa equipe para encontrar uma clínica de reabilitação perto de você.

Vamos adiante!

Quanto tempo dura o tratamento de droga?

O tempo para tratamento de drogas é variável. Isso porque cada caso deve ser avaliado de forma única, pois são muitas as variáveis que podem impactar neste tempo. Por exemplo, o tipo de entorpecente consumido, a quantidade ingerida de forma periódica, a periodicidade do consumo, e assim por diante. Inclusive, condições de saúde física e mental também podem ser pontos relevantes na duração do tratamento.

Contudo, ainda assim podemos pensar em uma média geral, que embora não se aplica a todos os casos, pode nos dar algumas pistas do tempo que um tratamento costuma demorar. Sendo assim, podemos dizer que o tratamento pode ter uma variabilidade de 30 dias a 6 meses, mais ou menos. Mas, novamente, é importante avaliar cada caso de maneira única, a fim de que o tratamento seja conduzido da melhor forma possível.

Qual o tratamento para pessoas que usam drogas?

O tratamento para pessoas que usam drogas, em clínicas de reabilitação, costumam ser multidisciplinares. Isto é, um conjunto de profissionais especialistas e qualificados estará atuando em grupo para auxiliar o indivíduo e contribuir para o desenvolvimento de sua saúde global. Abaixo apresentamos algumas informações sobre esse tipo de tratamento:

1. Psicoterapia

A psicoterapia acontece com o auxílio de um psicólogo. Neste tratamento, o dependente químico pode praticar o autoconhecimento, entendendo possíveis gatilhos por trás do consumo das drogas. Além disso, em alguns casos, as questões que levaram o indivíduo ao mundo das drogas podem ser conversadas durante as sessões (exemplo: traumas, tentativas de fugir de dores psíquicas, etc.).

O psicólogo visa contribuir para um maior autocontrole e autoestima do sujeito, para que este venha a resgatar suas habilidades sociais e emocionais, na medida do possível.

Não existe quantidade fixa de sessões para esse tipo de caso. Cada profissional irá intervir e prosseguir com o tratamento de acordo com as necessidades do paciente.

2. Desintoxicação

O processo de desintoxicação, como o próprio nome nos dá a entender, visa auxiliar o indivíduo na “limpeza” do organismo. Assim, ao ser internado, o sujeito passará por um período de abstinência do consumo da droga, visando que o seu corpo possa se “limpar” das toxinas presentes nas substâncias consumidas.

Esse processo é feito com o auxílio de um médico capacitado, para que este momento seja o menos doloroso possível para o paciente.

3. Medicamentos

Alguns medicamentos também podem entrar na lista de tratamentos de drogas. Neste caso, o médico psiquiatra poderá prescrever medicamentos que auxiliem e complementem o tratamento, tendo em vista que não existe um medicamento específico para a dependência química.

O que existem são fármacos que podem inibir o desejo por determinadas drogas, ou até mesmo diminuir os efeitos causados pela abstinência em algumas situações.

4. Hospitalização

A hospitalização também pode ser um dos tratamentos para drogas. Isso porque na internação o paciente poderá receber o amparo acima citado (psicoterapia, desintoxicação e medicamentos), ao passo que estará próximo dos profissionais da saúde 24 horas por dia.

Essa hospitalização pode ser imprescindível em casos mais intensos, quando o indivíduo não consegue mais proteger a própria vida e integridade, além de ser o tratamento adequado quando todas as outras alternativas não surtiram um efeito desejado.

5. Conscientização e terapia ocupacional

A terapia ocupacional e o processo de conscientização podem ser peças-chave no tratamento de drogas. Assim sendo, a pessoa poderá receber suporte de profissionais que visam auxiliá-los acerca de uma maior compreensão sobre o próprio quadro, situações de vulnerabilidade, etc.

Além disso, a ressocialização e o resgate das habilidades sociais são trabalhados.

Qual médico devo procurar para parar de usar drogas?

O psiquiatra é um dos médicos que pode ser procurado caso o indivíduo queira iniciar um tratamento de drogas. Este médico poderá diagnosticar a dependência química, caso ela existe, além de prescrever tratamento e medicamentos alinhados à necessidade da pessoa.

Tem remédio para dependentes químicos?

Remédios específicos para a dependência química ainda não existem, porém, existem fármacos que podem complementar o tratamento, promovendo mais equilíbrio e qualidade de vida. Quem os prescreve é o médico psiquiatra.

Onde procurar tratamento para dependência química?

É possível encontrar tratamento de drogas em clínicas de reabilitação e especializadas no assunto. É importante que o indivíduo busque por profissionais qualificados a fim de receber um amparo científico qualificado, que dê a ele o suporte mais adequado possível para esse momento.

A Interhelp Internação, por exemplo, pode lhe ajudar na sua busca pelo tratamento da dependência química. Nosso propósito é estar ao seu lado nesta busca, contribuindo para o seu tratamento da forma que estiver ao nosso alcance.

Para saber mais, entre em contato com o nosso time de especialistas e encontre o tratamento mais adequado para o seu caso. Se você tiver dúvidas, também pode nos contatar para que seja possível conversarmos sobre o assunto. Estamos à disposição!

Conclusão

Como vimos, o tratamento de drogas costuma ser multidisciplinar, uma vez que são diversas as esferas da vida do sujeito que podem ser impactadas pela situação. Assim, os cuidados com as emoções, por meio da psicoterapia, são uma das peças-chave no tratamento, assim como o consumo de fármacos, o acompanhamento psiquiátrico, a internação em algumas situações, etc.

Apesar de não existir cura para a dependência química, a ciência tem apresentado diversos caminhos que podem vir a ser relevantes em diversas situações. Por isso, conversar com profissionais qualificados é o primeiro passo para construir uma nova página na vida do dependente químico.

Se quiser saber mais sobre o tratamento, entre em contato conosco para que possamos lhe auxiliar.

Referências

Dependentes Químicos em Tratamento: Um Estudo sobre a Motivação para Mudança. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/5137/513751531018.pdf> Acesso em 01 ago. 2022.

O tratamento da dependência química e o ordenamento jurídico brasileiro. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rlpf/a/qB7VP9CN7LZ4948W9NRpW4D/?format=html&lang=pt> Acesso em 01 ago. 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.