Início » Internação Voluntária: Mais 7 dicas importantes

Internação Voluntária: Mais 7 dicas importantes

A internação voluntária é aquela realizada com o consentimento do paciente. Embora a maioria das pessoas com problemas de saúde mental provavelmente não precise passar um tempo em um hospital ou centro de tratamento. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS) é considerada um problema de saúde.

7 Dicas importantes sobre internação voluntária internação voluntária

A internação voluntária pode ser uma boa alternativa para dependentes químicos que desejam dar um basta nessa situação em suas vidas. Mas, para que o processo seja o mais benéfico possível, algumas dicas podem ser levadas em conta: 

  1. Entenda que pedir ajuda não é fraqueza, é sinal de amor-próprio.
  2. Converse com a sua família sobre a intenção de se internar.
  3. Veja a internação como uma oportunidade de recomeço para a sua vida.
  4. Não tente forçar a barra para si: o processo pode ser lento, mas o importante é que ele siga o seu tempo.
  5. Tudo bem sentir medo! Os profissionais de saúde mental estão dispostos a lhe ajudar quanto a isso.
  6. Entenda que todas as pessoas têm momentos difíceis na vida, e isso não é motivo de vergonha. 
  7. Aproveite cada orientação dada pelos profissionais, para que a sua recuperação seja a melhor possível.

Lembre-se de que a internação voluntária é um ato de coragem e amor à vida. Não tenha medo de dar essa chance para si mesmo.

Clínica de Internação Voluntária: Declaração de internação voluntária (Encontrando um Hospital)

Se você está considerando a hospitalização como uma opção para si mesmo, ela pode reduzir o estresse das responsabilidades diárias por um breve período de tempo, o que permite que você se concentre na recuperação de uma crise de saúde mental. À medida que sua crise diminui, e você é mais capaz de cuidar de si mesmo, você pode começar a planejar sua alta.

O atendimento hospitalar não foi projetado para mantê-lo confinado indefinidamente; O objetivo é maximizar a vida independente usando o nível apropriado de cuidado para sua doença específica. Se você é capaz, você pode querer considerar a criação de uma diretiva de Psiquiatria antes de ir para o hospital. .

Como realizar um pedido de internação voluntária?

Em um pedido de internação voluntária, suas opções de tratamento dependem do nível de cuidado que você precisará receber. Quem administra esse cuidado depende de onde você vai procurar tratamento.

Listados abaixo estão vários tipos diferentes de instalações que oferecem diferentes níveis de atendimento:

  • O paciente recebe atendimento 24 horas por dia nas  unidades psiquiátricas dos hospitais gerais e também em hospitais psiquiátricos particulares . O cuidado é supervisionado por psiquiatras e fornecido por enfermeiras psiquiátricas e terapeutas de grupo.
  • Cada estado tem  hospitais psiquiátricos públicos  que prestam cuidados agudos (de curto prazo) e de longo prazo a pessoas sem meios para pagar, aquelas que requerem cuidados de longo prazo e pacientes forenses.
  • A hospitalização parcial  fornece serviços terapêuticos durante o dia, mas não em uma base de 24 horas. Pode ser um passo intermediário entre o atendimento e a alta hospitalar.
  • O atendimento domiciliar  é um atendimento psiquiátrico de 24 horas em um ambiente residencial para crianças ou adolescentes, ou programas residenciais para o tratamento de vícios.

Se a sua internação for voluntária ou se o seu psiquiatra prescrever hospitalização, aproveite o tempo para aprender mais sobre as instalações recomendadas nas quais você estará recebendo tratamento.

Quem pode solicitar uma internação voluntária?

Muito se sabe que o familiar no momento que o filho está em um uso de substancias entrando em um desespero muito grande por de fato não saber oque faz.

Aquela pessoa não tem senso critico suficiente para compreender que ela está precisando de ajuda, nenhuma pessoa que está na rua se drogando, tem consciência o bastante para procurar ajudar

Esse momento em que as famílias buscam ajuda d e um processo voluntario ou compulsório, acreditamos que a família te sim que tomar a frente dessa decisão é muito difícil a gente olhar um familiar se matando e não fazer nada.

É um modo suicida mesmo que inconsciente. A família busca pela vida e a  a maior prisão é o uso da dependência química. Vale a pena a família  tomar a frente e tomar uma processo de voluntário.O paciente muitas vezes chega na clinica resistente

Como entrar em contato com uma clínica de internação voluntária?

Ligue para a instalação com antecedência para saber mais sobre os procedimentos de admissão, horários diários, os itens que você pode e não pode trazer, e qualquer outra política do dia a dia que você queira conhecer.

Você também deve perguntar sobre os procedimentos de check-out. Regras diferentes se aplicam dependendo de como você foi admitido.

A Interhelp Internação pode ajudar você.  Atendimento 24/7. Escolha a melhor forma para contato, seja utilizando o nosso formulário de contato, WhatsApp ou em uma ligação gratuita.

Páginas relacionadas:

Internação involuntária

Internação compulsória

Interhelp Internação