Doping: O que é e consequências

dopping

Públicado em: 31 de maio de 2022

Última Atualização em: 22 de junho de 2022

doping é considerado uma prática ilícita de consumir substâncias que possam impactar nos rendimentos que um atleta tem durante os treinos e competições. Além de ser proibido, também apresenta uma série de consequências graves para a saúde do indivíduo, podendo levá-lo à morte.

Se você busca informações sobre a dopagem e quer saber mais sobre o assunto, acompanhe este conteúdo até o fim e fique por dentro de tudo!

O que é doping?

O doping pode ser entendido como  uso de substâncias químicas que podem alterar a resposta do organismo frente a um estímulo. É o caso de atletas que consomem hormônios para aumentar o desempenho esportivo, ficando mais “forte”, resistente e, até mesmo, perdendo peso.

doping
Doping.

Para que serve o doping?

O doping é muito utilizado por esportistas com o intuito de potencializar os próprios resultados. Isso porque as substâncias químicas utilizadas e ingeridas podem provocar:

  • Perda de peso, sendo que em alguns esportes essa perda pode vir a ser solicitada;
  • Potencializar o rendimento, aumentando a resistência e a força do corpo;
  • Acelerar a agilidade de determinados reflexos e movimentos;
  • Aumentar os resultados atingidos em um determinado tipo de esporte;
  • Aumentar a tolerância à fadiga, fazendo com que o indivíduo não sinta tanto cansaço durante a prática de esportes;
  • Acelerar a recuperação muscular e tecidual, uma vez que os exercícios provocam lesões que podem atrapalhar o desempenho durante a prática de esportes;
  • Outros efeitos que possam aumentar o rendimento e os resultados do sujeito.

São exemplos de doping? Tipos de doping no esporte

Existem diversos tipos de doping no esporte. Porém, apenas em 1967 é que o Comitê Olímpico Internacional formulou uma comissão para classificar, controlar e proibir essas substâncias. Além disso, esta comissão é responsável pelas punições dos atletas que consumirem doping.

Podemos, dentro desse cenário, dividir as substâncias proibidas em 5 grupos:

  1. Narcóticos;
  2. Agentes anabolizantes;
  3. Estimulantes;
  4. Diuréticos;
  5. Hormônio peptídicos e análogos.

Vejamos, agora, alguns dos efeitos que cada uma dessas substâncias é capaz de provocar:

1. Narcóticos

Os narcóticos e analgésicos diminuem a sensação de dor, o que pode ser utilizado para aumentar a resistência nos esportes – impedindo que haja igualdade entre um atleta e outro.

2. Agentes anabolizantes

Os anabolizantes, por sua vez, induzem o crescimento muscular e aumentam a força e a potência dos músculos. Por isso, muitos lutadores e atletas de esportes mais intensos podem utilizar esse tipo de substância.

3. Estimulantes

Os estimulantes aumentam a atividade cardíaca e o metabolismo. Isso faz com que a dor possa vir a ser diminuída, atingindo efeitos semelhantes ao da adrenalina.

4. Diuréticos

Os diuréticos, por sua vez, são responsáveis por aumentar a excreção de urina. Muitas vezes são consumidos com o intuito de mascarar o consumo de substâncias ilícitas no esporte, pois pode fazer com que o corpo acabe expelindo os sinais detectáveis das drogas ingeridas.

Sendo assim, passam a ser proibidos em determinadas situações esportivas.

5. Hormônios

Já os hormônios podem ser utilizados para causar perda de peso, aumentar energia, promover aumento de massa muscular e a oxigenação das células.

No entanto, os hormônios apresentam altos riscos para a saúde, pois podem causar problemas cardíacos, respiratórios, circulatórios e, inclusive, podem levar à morte.

Quais as causas e consequências do doping no esporte?

As consequências são bastante evidentes:

  • Desigualdade entre os competidores, uma vez que uma parcela de indivíduos terá um “plus” provocado pelas substâncias ilícitas. Logo, os jogos e competições se tornam injustas e desequilibradas.
  • Problemas de saúde grave podem aparecer nos esportistas que consomem as substâncias ilícitas, uma vez que, acima de tudo, estamos tratando de substâncias que podem ser tóxicas para o organismo – ainda mais quando consumidas sem suporte médico e de forma indiscriminada.

A seguir, destacamos os malefícios mais específicos que o doping pode causar à saúde do sujeito. Continue lendo.

O que o doping pode causar à saúde?

O doping, assim como qualquer outro consumo de substâncias químicas sem acompanhamento médico, pode causar uma série de malefícios para a saúde do indivíduo. Em alguns casos, as consequências podem ser mais brandas – como quando há um aumento de acnes e pelos. Porém, muitas situações sugerem consequências mais graves, como por exemplo:

  • Aumento da proliferação de células cancerígenas também é algo que merece a atenção dos atletas.
  • Sobrecarga hepática, que pode causar danos irreversíveis.
  • Aumento dos níveis de colesterol no sangue, que prejudicam a saúde cardiovascular.
  • Aumento de riscos de problemas no coração e na circulação sanguínea.
  • Mulheres podem ter o crescimento do órgão genital.
  • Danos ao fígado, no caso de anabolizantes.
  • Atrofia de crescimento no caso de crianças e adolescentes.
  • Aumento da agressividade e irritabilidade.
  • Anemia.
  • Derrame.
  • Ataque cardíaco.
  • Embolismo pulmonar.
  • Feminização.
  • Problemas na tireóide.
  • Dores de cabeça.
  • Perda da visão.
  • Entre muitos outros efeitos.

Por isso, justamente, que o doping é extremamente arriscado e proibido! Um atleta que consome as substâncias ilícitas coloca em risco a sua vida e a sua carreira.

Quais as consequências do doping na mulher?

Dependendo do tipo de substância que é consumida, as consequências no corpo feminino podem ser bem desagradáveis. É o caso de mulheres que têm o engrossamento da voz, aumento da produção de pelos e, ainda, o crescimento genital. Esses traços masculinizados, normalmente, surgem em decorrência do consumo de hormônios.

Porém, os efeitos não são apenas esses. Questões relacionadas à gestação, dificuldades para engravidar e outros problemas relacionados também podem surgir. Além de tudo o que já citamos no tópico acima, quando apontamos os efeitos colaterais do doping, de uma forma geral.

doping
Doping.

Conclusão

O doping, também chamado de dopagem, consiste no consumo ilícito de substâncias que impactam no rendimento e na força de atletas durante os treinos e competições. Podem provocar uma série de malefícios para a saúde física e mental, além de impactarem negativamente nos resultados das competições.

Conscientizar as pessoas acerca dessas consequências é fundamental para impedir que o consumo de substâncias ilícitas aconteça de maneira desenfreada. Para isso, compartilhe este conteúdo e entregue informação às pessoas à sua volta!

Referências

O que é doping? Disponível em: <https://www.einstein.br/noticias/noticia/o-que-e-o-doping> Acesso em 31 maio 2022.

Efeitos Colaterais da Dopagem – Governo Federal. Disponível em: <https://www.gov.br/abcd/pt-br/composicao/atletas/efeitos-colaterais-da-dopagem> Acesso em 31 maio 2022.

Revisado por Camila Bonatti: Psicóloga (CRP12/17354)

Dúvidas? Para saber mais, entre em contato conosco.
Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.