Crack: o que é, efeitos, como é usado e muito mais

crack droga

Públicado em: 20 de novembro de 2021

Última Atualização em: 22 de fevereiro de 2022

O crack é um entorpecente responsável por causar uma série de malefícios na saúde do usuário. Além disso, pode promover a dependência química e efeitos colaterais intensos e, inclusive, fatais.

Trabalhar a conscientização do problema é um passo extremamente importante para impedir que os indivíduos experimentem o entorpecente ou insistam em seu consumo.

Portanto, convidamos você para acompanhar esse texto e, além disso, compartilhá-lo para disseminar essas informações importantes. Vamos lá!

crack droga
crack droga
crack droga

Conteúdo que será abordado:

  • O que é crack?
  • O que acontece no corpo?
  • Quais são os sintomas do usuário de crack?
  • Como identificar uma pedra de crack?
  • Por que o crack vicia?
  • Como é feito o tratamento?
  • Como o crack pode matar?
  • Quanto tempo leva um usuário de crack morrer?
  • Qual o mal que o crack causa?
  • Sintomas de quem Usa crack (fuma pedra)
  • Efeitos do crack (Efeitos da pedra)
  • Quanto tempo o crack fica no organismo?
  • Qual é a diferença entre o crack e a cocaína?
  • O que leva uma pessoa a usar crack?
  • Como o crack age no organismo?
  • Como é feito o diagnóstico para saber se alguém é usuário de crack?
  • Como o crack pode afetar o relacionamento do usuário com seus familiares e amigos?
  • Como o dependente químico pode lidar com a abstinência durante o tratamento?
  • O que o crack faz no coração e pode ser considerado a droga que mais causa infarto?

O que é crack?

O crack pode ser compreendido como um entorpecente produzido a partir da cocaína, amônia ou bicarbonato de sódio e água. 

O composto gerado por meio dessa mistura pode ser consumido tanto de forma inalada quanto como fumo. 

O nome da droga é proveniente do som que as pedras costumam provocar quando são queimadas. É a caracterização do “estalo” que as pedras dão.

Para ser consumida, a droga precisa ser queimada. Essa queima costuma acontecer com o auxílio de cachimbos, que podem ser feitos das mais diversas formas. 

Há dependentes que usam latinhas, canos de PVC e outros materiais improvisados para colocar a pedra e, então, queimá-la.

Enquanto queima, o indivíduo aspira a fumaça gerada, inalando ou fumando. Assim, manda para dentro do seu organismo uma série de substâncias químicas que são extremamente prejudiciais para a saúde.

Em algumas circunstâncias, o sujeito pode ainda consumir a droga de forma misturada. Ou seja, pode misturar com outros tipos de entorpecentes, como a maconha, por exemplo. 

O que acontece no corpo?

A partir do fumo ou inalação, a fumaça tóxica do entorpecente percorre o caminho: pulmão > corrente sanguínea > cérebro, causando uma série de efeitos intensos no organismo do dependente. A ação gerada no cérebro é o motivo pelo qual o indivíduo passa a ser dependente da droga.

A oscilação de humor e até mesmo a psicose causada pelo consumo são recorrentes nesse tipo de dependência química. O cérebro, que vai se adaptando à presença do entorpecente, acaba por se tornar dependente do mesmo.

 E quanto mais o indivíduo consome o crack droga, pior será o agravamento da sua saúde. À medida que o tempo passa, o cérebro se adapta à nova realidade e fica cada vez mais sensível ao estresse.

No organismo como um todo, pode se notar efeitos como:

  • Psicose;
  • Problemas pulmonares;
  • Doenças cardíacas;
  • Paranóia;
  • Alucinações;
  • Infecções;
  • Hipertensão;
  • Entre outros problemas graves.

Quais são os sintomas do usuário de crack?

Saber reconhecer os sinais do consumo do crack é um caminho imprescindível para lidar com o problema. 

Afinal, apenas dessa maneira é que saberemos quando buscar a ajuda necessária. 

Mas afinal, quais são os principais sintomas? Veja abaixo:

  • Indivíduo fica com as suas pupilas muito dilatadas;
  • Um comportamento agressivo pode aparecer;
  • Os batimentos cardíacos ficam mais acelerados;
  • Os lábios ou dedos podem apresentar alguns sinais de bolhas e de queimadura;
  • Há uma certa dificuldade para manter-se quieto e tranquilo. Ou seja, o indivíduo tende a demonstrar muita “energia”;
  • Sentimento excessivo de confiança;
  • Euforia exagerada.

Existem, hoje, muitos relatos de pessoas sobre o efeito do crack. Muitas delas já conseguiram atravessar o problema da dependência química. 

Por isso, embora você perceba os sinais e sintomas de que alguém esteja consumindo a droga, não desista de ajudar! 

Sempre é possível recomeçar e buscar um suporte a mais, desde que seja tomada essa decisão. Cada tentativa e busca é importante nesse processo.

Como identificar uma pedra de crack?

A pedra do crack possui uma tonalidade branca caramelizada. Além disso, trata-se de uma pedra meio tenra. 

Para saber como identificar o cheiro é preciso ficar atento. Isso porque ele é bastante forte, e muitos usuários o comparam com gasolina ou querosene.

Por que o crack vicia?

Os efeitos do crack são responsáveis pelo vício que o indivíduo pode vir a ter. Conforme a substância é inalada e absorvida pelo corpo, ela é enviada para todo o organismo, incluindo o cérebro. 

A partir dessa absorção, nosso cérebro começa a se adaptar à presença das substâncias presentes na droga. 

Assim, quando ela está ausente, o cérebro sente a falta das substâncias e pode iniciar o processo de sintomas de abstinência.

Ou seja, nosso corpo acaba se adaptando ao consumo. É como se ele enxergasse que, a partir de agora, só funciona “corretamente” se houver a presença da droga no organismo. 

Outro ponto importante que vale destacar aqui é a tolerância.

 Muitos indivíduos vão se tornando tolerantes à determinada quantidade de entorpecente, o que faz com que o consumo seja cada vez maior.

E quanto maior e mais recorrente o consumo, maiores serão os impactos no Sistema Nervoso Central e maiores serão as chances de desencadear a dependência química. 

Como é feito o tratamento?

A sensação do mesclado, que é o consumo do crack droga com outro entorpecente, pode ser intensa e aumentar ainda mais o risco de dependência química.

 Assim, é fundamental buscar ajuda em clínicas especializadas para receber o tratamento adequado.

O tratamento deverá ser traçado pelo médico de acordo com a situação do paciente, no qual irá perpassar pelas três fases do tratamento:

  • Desintoxicação;
  • Conscientização;
  • Ressocialização.

São nessas etapas que o organismo será desintoxicado e o indivíduo aprenderá a lidar melhor com as suas questões emocionais envolvidas com o consumo da droga. 

Além de que a ressocialização visa o resgate das habilidades sociais do sujeito, buscando trazer a ele mais qualidade de vida, bem-estar e saúde novamente.

Para encontrar uma clínica de reabilitação que seja adequada ao seu caso ou ao caso de algum familiar seu, entre em contato conosco. Estamos à disposição para lhe dar esse suporte nesse momento delicado. 

Como o crack pode matar?

O crack é extremamente agressivo para o nosso organismo. Isso porque ele pode causar uma série de impactos que, à medida que o tempo passa, se tornam cada vez mais graves, podendo levar à morte. 

Dentre esses problemas, podemos citar:

  • Morte por infarto do miocárdio;
  • Hemorragia cerebral;
  • Sangramentos pulmonares;
  • Overdose;
  • Mortes violentas: quando não é causada pela droga, diretamente, mas sim, pelos comportamentos e circunstâncias que a droga desencadeia na vida do indivíduo. Por exemplo, morrer pelo tráfico ou morrer por conta de comportamentos inadequados e de risco.

Além disso, alguns usuários podem viver a infeliz contingência de se deparar com um crack que contém outros tipos de substâncias extremamente nocivas para a saúde. Assim, ingere produtos ainda mais intensos que podem desencadear problemas de saúde e levar à morte.

Quanto tempo leva um usuário de crack morrer?

Segundo estimativas trazidas por especialistas, a expectativa de vida de um usuário de crack (não tratado) é de 8 anos. Ou seja, se o usuário começa o consumo aos 18 anos, tenderá a viver até os 26 anos de idade. Uma morte precoce e abrupta.

Qual o mal que o crack causa?

O crack pode ser muito agressivo para o organismo de forma geral. Ele causa danos irreversíveis ao cérebro, e pode desencadear dependência química e problemas de saúde como sangramento pulmonar, problemas cardíacos, etc.

Além disso, o impacto cognitivo pode desencadear efeitos sobre o comportamento do indivíduo, levando-o a um estilo de vida de risco e negligente para com a própria saúde.

Sintomas de quem Usa crack (fuma pedra)

Uma pessoa com sintomas de que fuma pedra pode demonstrar comportamentos fora do comum, além de apresentar sinais em seu corpo que dão a entender que o consumo é real. Veja alguns exemplos:

  • Pupilas dilatadas;
  • Paranóia;
  • Euforia e autoconfiança exageradas;
  • Comportamentos agressivos;
  • Dedos e lábios podem ter queimaduras;
  • Entre outras mudanças repentinas de comportamento.

Efeitos do crack (Efeitos da pedra)

Os efeitos do crack podem ser intensos. Além disso, demoram poucos segundos para aparecer, devido ao fato de que ao fumar uma substância, a mesma é absorvida rapidamente pelo nosso organismo.

Conheça, agora, alguns dos efeitos da pedra de crack:

  • Sensação de prazer;
  • Agitação e euforia;
  • Estado de alerta;
  • Insônia;
  • Perda de apetite;
  • Extrema autoconfiança;
  • Autoestima elevada;
  • Taquicardia e tremores;
  • Irritabilidade.

Porém, passado os 5 minutos de efeito, o indivíduo pode sentir uma forte fissura em busca das sensações de prazer. Assim, consome novamente o crack e revive os efeitos em um looping de dependência química.

Quanto tempo o crack fica no organismo?

A droga leva até 15 segundos para proporcionar os seus efeitos. No entanto, a duração não passa de cinco minutos, e é justamente esse fator que leva os indivíduos a consumirem muita droga em um espaço de tempo muito curto.

Além disso, as substâncias químicas tendem a permanecer no organismo por mais tempo, sendo detectadas em testes até 3 dias depois do último consumo.

Qual é a diferença entre o crack e a cocaína?

Podemos dizer que a cocaína é vista como uma substância mais pura, enquanto que o crack são os resíduos que sobram da cocaína. Esses resíduos são misturados com outras substâncias nocivas à saúde.

O que leva uma pessoa a usar crack?

Não existe uma única causa para esse consumo. Afinal, trata-se de algo multifatorial e completamente subjetivo. Porém, algumas circunstâncias podem aumentar as chances de o sujeito consumir a droga, como por exemplo:

  • Problemas psicológicos e emocionais;
  • Tentativa de sanar alguma dor física ou psíquica;
  • Problemas familiares;
  • Convívio com dependentes de crack;
  • Influência de outras pessoas, como amigos mal intencionados;
  • Ambiente em que vive;
  • Contexto escolar ou de trabalho;
  • Curiosidade com relação ao consumo da droga;
  • Desejo de se arriscar;
  • Tentativa de fazer parte de algum grupo;
  • Procura por uma verdadeira identidade;
  • Entre outras dezenas de causas.

Como o crack age no organismo?

O crack age rapidamente no Sistema Nervoso Central, causando sensação de prazer, euforia, extrema disposição, etc. Isso faz com que os batimentos cardíacos acelerem e as pupilas fiquem dilatadas.

Além disso, o crack também provoca tremores, suor intenso, maior aptidão física e mental. A excitação e o aumento da pressão arterial podem ocasionar efeitos letais no indivíduo.

Como é feito o diagnóstico para saber se alguém é usuário de crack?

O médico psiquiatra é quem irá avaliar a situação do indivíduo. Ele poderá analisar os sintomas e o relato trazido pelo familiar ou pelo próprio paciente. Alguns exames laboratoriais também podem ser requeridos como meio de ter mais informações sobre as condições da saúde do sujeito. 

Como o crack pode afetar o relacionamento do usuário com seus familiares e amigos?

Infelizmente, a dependência química pode arrasar com os relacionamentos interpessoais de uma pessoa. Isso porque o impulso de consumir a droga pode fazer com que o indivíduo se afaste cada vez mais dos seus compromissos sociais, além de que o isolamento pode ser uma consequência para não ser criticado ou repreendido.

Aos poucos, o sujeito tende a se “fechar” no seu mundo, buscando apenas formas de sanar os desejos do seu vício, e deixando de lado toda uma vida que fora construída anteriormente. 

Por isso, a família deve demonstrar apoio e buscar acolher esse indivíduo, ajudando-o a se conscientizar, entender a sua própria situação e buscar ajuda.

Como o dependente químico pode lidar com a abstinência durante o tratamento?

É imprescindível contar com o apoio dos familiares e amigos, afastando-se dos gatilhos da recaída e buscando preencher o seu espaço diário com atividades que promovam bem-estar e saúde. 

Não existe fórmula mágica aqui, o sofrimento é realmente intenso, mas deve ser atravessado com a ajuda de profissionais da saúde. Afinal, a dor pontual é menos prejudicial que a dor que persegue um dependente químico “ativo”. 

O que o crack faz no coração e pode ser considerado a droga que mais causa infarto?

A cocaína é responsável por causar anomalias estruturais no organismo do indivíduo, aumentando a permeabilidade ao LDL e a expressão de moléculas de adesão endotelial. Isso favorece a migração leucocitária. 

Também aumenta a ativação e agregação plaquetária, elevando a concentração do inibidor de ativação de plasminogênio, provocando a formação de trombos.

Em consequência desses cenários, o risco de infarto aumenta expressivamente.

Referências

Você conhece os efeitos do uso da cocaína no coração? Disponível em: <https://pebmed.com.br/voce-conhece-os-efeitos-do-uso-da-cocaina-no-coracao/> Acesso em 22 fev. 2022.

Quais são os efeitos do crack no organismo? O que ocorre durante o tratamento? Disponível em: <https://aps.bvs.br/aps/quais-sao-os-efeitos-do-crack-no-organismo-o-que-ocorre-durante-o-tratamento> Acesso em 22 fev. 2022.

Crack afeta cérebro, pode provocar sangramento pulmonar e levar à morte. Disponível em: <https://noticias.r7.com/saude/crack-afeta-cerebro-pode-provocar-sangramento-pulmonar-e-levar-a-morte-saiba-como-tratar-03062017> Acesso em 22 fev. 2022.

CFM. Diretrizes gerais médicas para assistência integral ao dependente do uso do crack. Disponível em: <https://portal.cfm.org.br/images/stories/pdf/cartilhacrack2.pdf>. Acesso em 16 de Nov. 2021.

NATIONAL INSTITUTE ON DRUG ABUSE. What are the long-term effects of cocaine use?. Disponível em: <https://www.drugabuse.gov/publications/research-reports/cocaine/what-are-long-term-effects-cocaine-use>. Acesso em 16 de Nov. 202

Conteúdo revisado por: Camila da Silva
Psicóloga (CRP12/17354). Acadêmica de Letras/ Português. Psicanalista em Formação.

As pessoas também perguntam:

Opióides: O que são, efeitos colaterais, abstinência, tratamento e muito mais

Anfetamina: o que é, efeitos, tipos e muito mais

Cogumelos “alucinógenos” efeitos, como funcionam e muito mais

Alucinógenos: Tudo o que você precisa saber

Quanto tempo leva para desintoxicar o organismo das drogas – Saiba Tudo

Dependência química: 23 informações que você precisa saber

Skunk ou skank drogas: 8 informações sobre a “supermaconha”

Lean Droga (Purple Drank): O que é, efeitos, tratamentos e muitos mais

Desintoxicação de Canabinóides: O que você dever saber

6 doenças psiquiátricas causadas pela maconha

O que é Cetamina ou Ketamina?

Droga Krokodil: O que ninguém te conta

Drogas psicoativas: O que são substâncias psicoativas?

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br  
FALE CONOSCO: 0800 500 9945

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.