Crack: o que é, efeitos, como é usado e muito mais

crack droga

Públicado em: 20 de novembro de 2021

Última Atualização em: 20 de novembro de 2021

O crack é um entorpecente responsável por causar uma série de malefícios na saúde do usuário. Além disso, pode promover a dependência química e efeitos colaterais intensos e, inclusive, fatais.

Trabalhar a conscientização do problema é um passo extremamente importante para impedir que os indivíduos experimentem o entorpecente ou insistam em seu consumo.

Portanto, convidamos você para acompanhar esse texto e, além disso, compartilhá-lo para disseminar essas informações importantes. Vamos lá!

crack droga
crack droga

Conteúdo que será abordado:

  • O que é crack?
  • O que acontece no corpo?
  • Quais são os sintomas do usuário de crack?
  • Como identificar uma pedra de crack?
  • Por que o crack vicia?
  • Como é feito o tratamento?

O que é crack?

O crack pode ser compreendido como um entorpecente produzido a partir da cocaína, amônia ou bicarbonato de sódio e água. 

O composto gerado por meio dessa mistura pode ser consumido tanto de forma inalada quanto como fumo. 

O nome da droga é proveniente do som que as pedras costumam provocar quando são queimadas. É a caracterização do “estalo” que as pedras dão.

Para ser consumida, a droga precisa ser queimada. Essa queima costuma acontecer com o auxílio de cachimbos, que podem ser feitos das mais diversas formas. 

Há dependentes que usam latinhas, canos de PVC e outros materiais improvisados para colocar a pedra e, então, queimá-la.

Enquanto queima, o indivíduo aspira a fumaça gerada, inalando ou fumando. Assim, manda para dentro do seu organismo uma série de substâncias químicas que são extremamente prejudiciais para a saúde.

Em algumas circunstâncias, o sujeito pode ainda consumir a droga de forma misturada. Ou seja, pode misturar com outros tipos de entorpecentes, como a maconha, por exemplo. 

O que acontece no corpo?

A partir do fumo ou inalação, a fumaça tóxica do entorpecente percorre o caminho: pulmão > corrente sanguínea > cérebro, causando uma série de efeitos intensos no organismo do dependente. A ação gerada no cérebro é o motivo pelo qual o indivíduo passa a ser dependente da droga.

A oscilação de humor e até mesmo a psicose causada pelo consumo são recorrentes nesse tipo de dependência química. O cérebro, que vai se adaptando à presença do entorpecente, acaba por se tornar dependente do mesmo.

 E quanto mais o indivíduo consome o crack droga, pior será o agravamento da sua saúde. À medida que o tempo passa, o cérebro se adapta à nova realidade e fica cada vez mais sensível ao estresse.

No organismo como um todo, pode se notar efeitos como:

  • Psicose;
  • Problemas pulmonares;
  • Doenças cardíacas;
  • Paranóia;
  • Alucinações;
  • Infecções;
  • Hipertensão;
  • Entre outros problemas graves.

Quais são os sintomas do usuário de crack?

Saber reconhecer os sinais do consumo do crack é um caminho imprescindível para lidar com o problema. 

Afinal, apenas dessa maneira é que saberemos quando buscar a ajuda necessária. 

Mas afinal, quais são os principais sintomas? Veja abaixo:

  • Indivíduo fica com as suas pupilas muito dilatadas;
  • Um comportamento agressivo pode aparecer;
  • Os batimentos cardíacos ficam mais acelerados;
  • Os lábios ou dedos podem apresentar alguns sinais de bolhas e de queimadura;
  • Há uma certa dificuldade para manter-se quieto e tranquilo. Ou seja, o indivíduo tende a demonstrar muita “energia”;
  • Sentimento excessivo de confiança;
  • Euforia exagerada.

Existem, hoje, muitos relatos de pessoas sobre o efeito do crack. Muitas delas já conseguiram atravessar o problema da dependência química. 

Por isso, embora você perceba os sinais e sintomas de que alguém esteja consumindo a droga, não desista de ajudar! 

Sempre é possível recomeçar e buscar um suporte a mais, desde que seja tomada essa decisão. Cada tentativa e busca é importante nesse processo.

Como identificar uma pedra de crack?

A pedra do crack possui uma tonalidade branca caramelizada. Além disso, trata-se de uma pedra meio tenra. 

Para saber como identificar o cheiro é preciso ficar atento. Isso porque ele é bastante forte, e muitos usuários o comparam com gasolina ou querosene.

Por que o crack vicia?

Os efeitos do crack são responsáveis pelo vício que o indivíduo pode vir a ter. Conforme a substância é inalada e absorvida pelo corpo, ela é enviada para todo o organismo, incluindo o cérebro. 

A partir dessa absorção, nosso cérebro começa a se adaptar à presença das substâncias presentes na droga. 

Assim, quando ela está ausente, o cérebro sente a falta das substâncias e pode iniciar o processo de sintomas de abstinência.

Ou seja, nosso corpo acaba se adaptando ao consumo. É como se ele enxergasse que, a partir de agora, só funciona “corretamente” se houver a presença da droga no organismo. 

Outro ponto importante que vale destacar aqui é a tolerância.

 Muitos indivíduos vão se tornando tolerantes à determinada quantidade de entorpecente, o que faz com que o consumo seja cada vez maior.

E quanto maior e mais recorrente o consumo, maiores serão os impactos no Sistema Nervoso Central e maiores serão as chances de desencadear a dependência química. 

Como é feito o tratamento?

A sensação do mesclado, que é o consumo do crack droga com outro entorpecente, pode ser intensa e aumentar ainda mais o risco de dependência química.

 Assim, é fundamental buscar ajuda em clínicas especializadas para receber o tratamento adequado.

O tratamento deverá ser traçado pelo médico de acordo com a situação do paciente, no qual irá perpassar pelas três fases do tratamento:

  • Desintoxicação;
  • Conscientização;
  • Ressocialização.

São nessas etapas que o organismo será desintoxicado e o indivíduo aprenderá a lidar melhor com as suas questões emocionais envolvidas com o consumo da droga. 

Além de que a ressocialização visa o resgate das habilidades sociais do sujeito, buscando trazer a ele mais qualidade de vida, bem-estar e saúde novamente.

Para encontrar uma clínica de reabilitação que seja adequada ao seu caso ou ao caso de algum familiar seu, entre em contato conosco. Estamos à disposição para lhe dar esse suporte nesse momento delicado. 

Referências

CFM. Diretrizes gerais médicas para assistência integral ao dependente do uso do crack. Disponível em: <https://portal.cfm.org.br/images/stories/pdf/cartilhacrack2.pdf>. Acesso em 16 de Nov. 2021.

NATIONAL INSTITUTE ON DRUG ABUSE. What are the long-term effects of cocaine use?. Disponível em: <https://www.drugabuse.gov/publications/research-reports/cocaine/what-are-long-term-effects-cocaine-use>. Acesso em 16 de Nov. 202

Conteúdo revisado por: Camila da Silva
Psicóloga (CRP12/17354). Acadêmica de Letras/ Português. Psicanalista em Formação.

As pessoas também perguntam:

Opióides: O que são, efeitos colaterais, abstinência, tratamento e muito mais

Anfetamina: o que é, efeitos, tipos e muito mais

Cogumelos “alucinógenos” efeitos, como funcionam e muito mais

Alucinógenos: Tudo o que você precisa saber

Quanto tempo leva para desintoxicar o organismo das drogas – Saiba Tudo

Dependência química: 23 informações que você precisa saber

Skunk ou skank drogas: 8 informações sobre a “supermaconha”

Lean Droga (Purple Drank): O que é, efeitos, tratamentos e muitos mais

Desintoxicação de Canabinóides: O que você dever saber

6 doenças psiquiátricas causadas pela maconha

O que é Cetamina ou Ketamina?

Droga Krokodil: O que ninguém te conta

Drogas psicoativas: O que são substâncias psicoativas?

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br  
FALE CONOSCO: 0800 500 9945

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *