Como lidar com dependente químico em recuperação
Como lidar com dependente químico em recuperação

Como lidar com dependente químico em recuperação

Públicado em: 8 de dezembro de 2020

Última Atualização em: 7 de janeiro de 2021

Aprender a como lidar com dependente químico em recuperação é um ato de amor àquele que precisa de suporte e acolhimento em um momento tão importante.

Porém, a situação pode parecer muito desafiadora, o que provoca insegurança, especialmente nos familiares. Por isso, buscar alguns meios de melhorar o relacionamento e o convívio é muito importante.

Abaixo, daremos algumas dicas que poderão lhe auxiliar nesse processo, acompanhe.

1- Exercite a sua paciência
2- Não tente confrontar a todo custo
3- Demonstre compreensão
4- Mostre que ele pode contar com você
5- Procure saber mais sobre a dependência química

Como lidar com dependente químico em recuperação?

Veja as nossas dicas de como lidar com dependente químico em recuperação:

1- Exercite a sua paciência

O primeiro ponto que deverá ser exercitado é a sua paciência. É preciso que você compreenda que o processo de desintoxicação pode demorar um pouco, fazendo com que seja demandada muita paciência dos familiares.

Compreenda como funciona todas as etapas, pois isso servirá de suporte para que você consiga entender o tempo que será utilizado na recuperação. Afinal, pare e reflita: se você tem se sentido impaciente, imagina o dependente químico?

A última coisa que ele gostará de ouvir de você é que ele deve “acelerar” o processo. Isso poderá apenas gerar pressão e desconforto.

2- Não tente confrontar a todo custo

Haverá momentos em que o paciente poderá cair em crise, desejando a substância química a todo custo. Isso é bastante comum e recorrente, e você precisa estar ciente disso.

Ao mesmo tempo, cuidado com as suas reações diante desta situação. Não vale a pena querer apenas confrontar o sujeito. Proibi-lo não é a saída, assim com gritar, xingar ou pressionar, também não trarão bons resultados.

Por isso, novamente a paciência deverá ser exercitada. Não leve para o lado pessoal a agressividade e a frustração que podem surgir por parte do paciente. Mas sim, exercite a empatia, compreendendo as reações dele, sem confrontá-lo no mesmo nível.

3- Demonstre compreensão

Você precisa demonstrar compreensão. O paciente está cansado de ter a própria desaprovação de si, imagine lidar com desaprovações dos familiares? Pois é.

Por isso, mesmo que a situação esteja difícil, lembre-se que quando o paciente entra no tratamento, ele está ciente de suas responsabilidades, mas a dependência pode tentar falar mais alto em muitos casos.

Por conta desses fatores, novamente destacamos que a paciência será a sua aliada, a fim de demonstrar compreensão.

4- Mostre que ele pode contar com você

Quando uma pessoa é dependente químico, ela poderá se sentir desamparada ao “cair na real”. Isso pode ser muito difícil e poderá desencadear muita angústia.

Sendo assim, se você puder demonstrar que o paciente pode contar com você, ele se sentirá mais acolhido e fortalecido. Lembre-se que você pode estar sendo o porto seguro dele, e isso é crucial para que ele consiga desenvolver ainda mais forças para seguir em frente.

5- Procure saber mais sobre a dependência química

Lembre-se que saber mais sobre a dependência química também ajuda. Assim você compreende como funciona o processo e quais são todas as etapas de recuperação.

Isso demonstrará empatia, compreensão, suporte e, acima de tudo, irá preparar você para lidar com momentos de crise.

Para saber mais sobre a dependência química, acesse o nosso blog e fique por dentro deste assunto importante.

Dúvidas? Para saber mais, entre em contato conosco.
Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945