Como funciona e onde encontrar uma clínica para dependentes químicos involuntária?

clínica para dependentes químicos involuntária

Públicado em: 28 de agosto de 2020

Última Atualização em: 29 de agosto de 2020

Entender como funciona uma boa clínica para dependentes químicos involuntária é o primeiro passo para encontrar uma que seja qualificada.

Além disso, saber mais sobre os tipos de internação também é igualmente importante. Apenas a partir destas informações é que se torna possível encontrar um local que possa ajudar o dependente químico.

Portanto, siga em nosso artigo de hoje para entender tudo sobre este assunto.

clínica para dependentes químicos involuntária (Tipos de internação)

Compreender os tipos de internação é importante para saber mais sobre uma clínica para dependentes químicos involuntária. Veja a diferenciação de uma para outra, e saiba qual deve ser utilizada em cada caso:

  • Internação voluntária: Este tipo de internação, como o próprio nome nos dá a entender, é quando o dependente químico, por si só, busca o auxílio e a internação em uma clínica de reabilitação. Entretanto, é importante termos em mente que, caso o médico julgue necessário, esta internação poderá evoluir para uma involuntária.
  • Compulsória: Este tipo de internação, no entanto, é decretado por um juiz capacitado, quando nem a família e nem o paciente desejam a internação. Mas sim, o juiz, baseado no laudo médico, decreta e aponta uma clínica qualificada que fará o processo de remoção e transporte do paciente.
  • Internação involuntária: Por fim, temos a internação involuntária. Esta acontece sem o desejo do paciente, por solicitação de terceiros. Do mesmo modo, depende do laudo médico para ser aceita.

+Leia também: Internação voluntária, involuntária e compulsória

Como funciona uma clínica para dependentes químicos involuntária?

Entendido os tipos de internação, vamos agora compreender um pouco mais sobre o dia a dia em uma clínica para dependentes químicos involuntária. Quanto ao tratamento, podemos destacar três etapas:

  1. Desintoxicação;
  2. Conscientização;
  3. Ressocialização.

Cada etapa é muito importante no processo de recuperação do paciente, seguindo os passos abaixo:

  1. Desintoxicação: Em resumo, é feito o acompanhamento médico, administrando-se cada vez menos a substância química. Assim, há a limpeza do organismo, de maneira gradual. O acompanhamento psicológico também é importante.
  2. Conscientização: Nesta etapa, palestras, terapia e acompanhamento terapêutico são os pontos altos. Isso porque é preciso fazer com que o paciente compreenda quais são as situações que provocam a sua vulnerabilidade, aprendendo assim, a lidar com estes momentos.
  3. Ressocialização: Aqui, é preciso trabalhar o resgate das habilidades sociais, apostando na terapia ocupacional, acompanhamento psicológico, acompanhamento da família, dentre outros fatores.

Além das etapas do tratamento, a clínica para dependentes químicos involuntária também conta com uma equipe multidisciplinar.

Afinal, o tratamento necessita de olhares para diversos contextos do sujeito, e com isso, uma clínica qualificada conta com a presença de:

Sendo assim, cada profissional trabalha em um contexto, desenvolvendo as habilidades do paciente e trazendo novas perspectivas para o mesmo.

+Leia também: Clínica para dependentes químicos

Onde encontrar uma clínica para dependentes químicos involuntária?

Encontrar uma clínica qualificada não é tarefa fácil. Por isso, nós da Interhelp Internação estamos à disposição para lhe ajudar neste processo.

Para isso, entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto. Vamos assim, ajudar-lhe a encontrar a melhor clínica para dependentes químicos involuntária. Conte com a gente!

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945

5/5 - (2 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *