Acompanhamento terapêutico: Tudo que você precisa saber

acompanhamento terapêutico

Públicado em: 22 de agosto de 2020

Última Atualização em: 22 de agosto de 2020

acompanhamento terapêutico surge como uma das alternativas à cultura de manicômio na qual a sociedade estava inserida até alguns anos atrás.

Naquela época, as pessoas tidas como “loucas” viviam em isolamento absoluto, sem chances de levar uma vida normal e digna.

A partir da reforma psiquiátrica, estas situações foram mudando. Atualmente, as condições de isolamento e abandono da família são vistos como inaceitáveis.

Com isso, medidas como o acompanhamento terapêutico vêm como uma via mais humanizada e qualificada de lidar com essas pessoas. E é justamente sobre este tema que trataremos hoje.

+Leia também: Hospital psiquiátrico [Guia Completo]

O que é acompanhamento terapêutico?

Em linhas gerais, podemos dizer que o acompanhamento terapêutico (AT) consiste em uma ferramenta utilizada para promover a autonomia e a reinserção social de um sujeito.

Sendo que cada pessoa apresenta suas singularidades e particularidades, e por isso, o papel do profissional é elaborar um plano terapêutico que vá de encontro à personalidade e características do paciente.

Abaixo destacaremos um pouco mais sobre algumas das vertentes do acompanhamento terapêutico (AT).

Acompanhamento terapêutico psicologia

A psicologia trabalha com o AT a fim de trazer, para o sujeito em questão, uma condução mais saudável e positiva para a sua vida.

Assim, o campo de ação nada mais é do que o cotidiano do paciente, podendo acontecer em teatros, restaurantes, locais públicos de maneira geral, etc.

Dessa maneira, o profissional acompanha de perto e auxilia o sujeito em suas mais diversas atividades do dia a dia. Assim, dá-se a ele a possibilidade de resgatar suas habilidades sociais e seu papel enquanto cidadão. Sempre contando com o suporte terapêutico.

+Leia também: Como se livrar de um vício psicológico?

Acompanhamento terapêutico domiciliar

Em paralelo ao AT nos mais diversos contextos de vida de uma pessoa, também podemos destacar o domiciliar.

Neste espaço, o terapeuta servirá de amparo e suporte não somente para o paciente, mas sim, até mesmo para a família.

O acompanhamento domiciliar pode ser o primeiro passo na reinserção do sujeito. Afinal, ele estará em sua casa e, por ali, deverá aprender a lidar com o dia a dia, rotina, afazeres domésticos, entre outros.

Sendo assim, se a pessoa passou por algum trauma, ou alguma internação, até mesmo as tarefas diárias podem ser difíceis.

Por isso a escuta qualificada em casa se faz presente e muito necessária. A partir disso é que poderá se pensar em intervenções para além das paredes da casa.

+Leia também: Quanto custa internar em uma clínica psiquiátrica?

Acompanhamento terapêutico psicanálise

A psicanálise é uma das abordagens utilizadas para a aplicação da AT no dia a dia. Sendo que esta vertente psicológica usa como base a escuta do sujeito inconsciente.

Assim, o terapeuta se baseará em uma escuta qualificada, atentando-se para as características subjetivas do paciente.

A partir desse acompanhamento é que ele poderá trabalhar, com o paciente, a ressignificação da sua vida em sociedade. Com isso, desenvolve-se o projeto de vida, as metas, a rotina, provoca-se insights, trabalha-se a relação com a família e, inclusive, o autoconhecimento.

É importante conduzir o paciente para às suas próprias descobertas, de uma maneira na qual ele mesmo possa fazer a sua organização subjetiva.

+Leia também: Consulta com psiquiatra

Acompanhante terapêutico

Cada caso, sempre será um caso. Entretanto, o acompanhamento multidisciplinar se faz necessário inclusive quando há o AT em casa ou no cotidiano.

Isso porque a equipe poderá trabalhar, em conjunto, o desenvolvimento das habilidades do paciente, além de acompanhar a sua saúde física e mental como um todo.

Assim, garante-se uma reinserção social segura, gradativa e saudável para aquele sujeito.

Dados do nosso terapeuta:
Rodrigo de Paula Santos
CRT 1422/20

Onde buscar por um acompanhamento terapêutico?

Entendido o que é o AT, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre onde podem buscar o auxílio adequado para cada caso.

Para isso, você pode contar com a gente! A nossa equipe especializada está à disposição para responder às suas dúvidas e assim lhe ajudar a encontrar a melhor opção para o seu caso.

Entre em contato com a Interhelp Internação e saiba mais sobre o projeto terapêutico mais adequado para você.

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br 
FALE CONOSCO: 0800 500 9945

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *