Abstinência alcoólica: 12 informações importantes

abstinência alcoólica

Públicado em: 20 de novembro de 2021

Última Atualização em: 20 de novembro de 2021

A abstinência alcoólica nada mais é do que um conjunto de sintomas que se manifestam no momento em que o indivíduo que está acostumado a ingerir bebida alcoólica, rompe essa ingestão. Ou seja, são os sintomas sentidos depois de parar de beber.
 
Mas como lidar com o quadro de abstinência? O ideal é buscar se hidratar e não consumir álcool seguidamente. Mas sim, permitir que o corpo elimine o álcool e volte ao seu equilíbrio natural. Além disso, o acompanhamento médico pode ser importante nesse momento.
 
Conteúdo que será abordado:
 
  1. Abstinência alcoólica o que fazer?
  2. Quanto tempo dura a abstinência alcoólica?
  3. Quanto tempo o álcool demora para sair do organismo?
  4. O que é síndrome de abstinência alcoólica?
  5. Quais são os tratamentos para síndrome de abstinência alcoólica?
  6. Quais são os sintomas de abstinência de álcool?
  7. Quais são os principais riscos relacionados à abstinência de álcool?
  8. Como suportar a abstinência de álcool
  9. Abstinência alcoólica pode causar dor de cabeça? Por quê?
  10. Abstinência alcoólica tratamento: Qual o ideal?
  11. Abstinência alcoólica segundo CID
  12. Quais são os alimentos que ajudam na abstinência de álcool?

 

1- Abstinência alcoólica o que fazer?

A abstinência alcoólica pode ser muito difícil para algumas pessoas. Veja algumas dicas que podem ajudar a lidar com isso:
  • Beber bastante água.
  • Repousar um pouco.
  • Depois de repousar e se sentir um pouco melhor, pode ser interessante fazer um exercício leve.
  • Alimentar-se adequadamente é fundamental.
  • Procurar suporte emocional em alguém que você confia pode lhe ajudar a prevenir uma recaída.
  • Tratamentos medicamentosos, nos casos com acompanhamento médico.
  • Internação em uma clínica de reabilitação.
Imagem representativa - Abstinência alcoólica
Imagem representativa – Abstinência alcoólica

2- Quanto tempo dura a abstinência alcoólica?

 A abstinência de álcool pode ter uma variação. Pessoas que consomem álcool apenas em momentos pontuais, podem notar que a abstinência desaparece em poucas horas.
 
Porém, em casos mais graves e severos, os sintomas podem ser sentidos por dias. Nessas situações, a busca médica pode se fazer necessária.
 
As pessoas também perguntam: Como parar de beber definitivamente?
 

3- Quanto tempo o álcool demora para sair do organismo?

Aqui também devemos levar em conta a quantidade de álcool ingerido. Há situações em que o álcool pode ser detectado na corrente sanguínea por até 6 horas depois da interrupção do seu consumo.
 
Já na urina, o álcool pode aparecer até 12 ou 72 horas depois da sua ingestão. Por fim, por meio do exame de folículos capilares, o teste pode detectar a presença do álcool por até 90 dias.
 
Isso quer dizer que a toxina pode demorar para sair do nosso organismo. E uma forma de acelerar essa desintoxicação, é investindo em hábitos saudáveis, como o consumo de água, praticando exercícios físicos, etc.
 
 

4- O que é síndrome de abstinência alcoólica?

A síndrome de abstinência alcoólica, como mencionamos anteriormente, é o conjunto de sintomas que o indivíduo sente ao interromper o consumo de álcool. Essa síndrome pode ser sentida durante o processo de desintoxicação alcoólica, e faz parte do caminho, mas deve ser enfrentada. Porém, como é realizada a sua desintoxicação?
 
O processo requer acompanhamento profissional, em casos mais graves, ou o indivíduo pode consumir bastante água e esperar que o corpo, por si só, expulse as toxinas.
 
No primeiro caso, o médico poderá administrar medicamentos que minimizem os efeitos da abstinência, além de oferecer o suporte para o sujeito atravessar o momento com mais tranquilidade, dando apoio psiquiátrico.
 
 

5- Quais são os tratamentos para síndrome de abstinência alcoólica?

O tratamento pode ser farmacológico, não-farmacológico e psicológico. No tratamento farmacológico, o indivíduo receberá prescrições médicas para lidar com a crise de abstinência, por meio de um tratamento medicamentoso.
 
Já no caso do não-farmacológico e psicológico, o sujeito poderá receber um amparo psíquico, no qual o profissional da saúde auxilia na hora de lidar com as adversidades, medos, anseios e dúvidas sentidas durante uma crise. Também é no tratamento não-farmacológico que o indivíduo recebe orientações para lidar com o momento da crise de abstinência.
 

6- Quais são os sintomas de abstinência de álcool?

Veja alguns dos sintomas de abstinência de álcool:
  • Ansiedade.
  • Batimentos cardíacos descompassados.
  • Dor de cabeça intensa.
  • Cansaço.
  • Tontura.
  • Náuseas e vômitos.
  • Dificuldade para dormir.
  • Tremor e sudorese.
  • Mal-estar geral.

7- Quais são os principais riscos relacionados à abstinência de álcool?

Enquanto o organismo ainda não se adaptou à ausência do álcool, este pode sofrer um processo doloroso, que é a abstinência. Em alguns casos, a abstinência pode ser mais intensa, causando efeitos nocivos para a saúde.
 
Abaixo você pode ver alguns desses principais riscos relacionados à abstinência de álcool:
 
  • Confusão mental: Chamada de Delirium Tremens (DT), provoca uma confusão sensorial, alucinação e hiperatividade, requerendo, muitas vezes, intervenção médica e medicamentosa.
  • Convulsões: Que podem colocar em risco a vida do indivíduo e, por isso, o auxílio médico é importante.
  • Arritmia: Colocando a saúde do coração em risco.
  • Ansiedade e depressão: São sintomas psicológicos que podem ser vividos por quem sofre com a crise de abstinência.

8- Como suportar a abstinência de álcool

Não existe receita mágica para lidar com uma crise de abstinência. No entanto, algumas medidas podem ajudar:
  • Procure ficar em um local tranquilo e perto de pessoas de confiança, que possam lhe ajudar a impedir uma recaída.
  • Consuma alimentos leves e saudáveis, e mantenha o seu corpo hidratado.
  • Cuide da sua saúde mental. Fale sobre as suas emoções e procure a psicoterapia.
  • Descanse a mente e o corpo, a fim de restabelecer o equilíbrio do organismo.
  • Siga a prescrição de medicamentos corretamente, evitando pular o tratamento ou consumir medicamentos além da conta. Conte sempre com a ajuda do seu médico.

9- Abstinência alcoólica pode causar dor de cabeça? Por quê?

Sim. Justamente porque o consumo de álcool pode levar o corpo ao quadro de desidratação. E a falta de água no organismo é uma das responsáveis pela dor de cabeça causada por uma crise de abstinência.
 

10- Abstinência alcoólica tratamento: Qual o ideal?

Cada caso é um caso. O ideal é buscar orientação médica para encontrar o melhor tratamento para a sua situação. Pois como mencionamos no decorrer deste conteúdo, algumas pessoas podem necessitar de um tratamento farmacológico, enquanto outras podem requerer apenas o acompanhamento não-farmacológico.
 
Por isso, uma avaliação médica e psicológica pode ser um bom ponto de partida para encontrar o melhor tratamento para você.
 

11- Abstinência alcoólica segundo CID

Segundo o CID, a abstinência alcoólica pode ser classificada da seguinte maneira:
  • F10.3 – Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de álcool – síndrome (estado) de abstinência.

12- Quais são os alimentos que ajudam na abstinência de álcool?

Não existe uma lista com os melhores alimentos que ajudam na abstinência de álcool. Em contrapartida, é importante investir em uma alimentação saudável, equilibrada e rica em nutrientes, vitaminas e minerais que são importantes para o restabelecimento do equilíbrio do corpo.
 
Para isso, siga o pressuposto de descascar mais e desembalar menos, para assim desintoxicar o seu organismo e atravessar a abstinência com mais saúde e força. Além disso, jamais dispense o suporte médico e psicológico.
 
Lembre-se disso. Os sintomas da abstinência de álcool são universalmente reconhecidos e por essa razão, tem havido muitas tentativas de dividir a síndrome de abstinência alcoólica em várias entidades clínicas.
 
Como na evolução da síndrome de abstinência dois períodos diferentes são facilmente reconhecidos, cada um com suas próprias características, muitos médicos distinguem uma forma “menor” (leve, inicial, prodrômica) e uma forma “maior” (tardia, delirium tremens).

Geralmente os primeiros sintomas de abstinência de álcool começam a se manifestar após cerca de 5/6 horas da última ingestão e podem durar até mesmo por vários dias, com consequências que podem ainda estar presentes após várias semanas.

Os sintomas da abstinência do álcool mais facilmente encontrados incluem:

  • agitação,
  • dor nos músculos e ossos,
  • insônia,
  • dor de cabeça forte,
  • diarreia,
  • vômitos,
  • sudorese abundante
  • arrepios
  • arrepios,
  • mão forte e tremores nas pernas,
  • taquicardia e distúrbios gastrointestinais.

Em sua forma mais grave, entretanto, a abstinência do álcool ocorre após cerca de 24 horas, com uma série de sintomas que podem ser altamente debilitantes.

Os sintomas dessa forma de abstinência de álcool são característicos de estados de alcoolismo particularmente avançados, mas, embora de forma mais leve, podem estar presentes em todos os níveis de dependência de álcool.

Após aproximadamente 24 horas da última consulta, demonstrações de:

  • forte ansiedade,
  • convulsões (em alguns casos comparáveis ​​a convulsões epilépticas reais),
  • estado de forte confusão,
  • pânico,
  • condições de delírio,
  • alucinações,
  • delirium tremens (conjunto de sintomas caracterizados por forte agitação, aumento da frequência respiratória e da temperatura corporal, delírios, alucinações e forte tremor espalhados pelo corpo).

Considerações Finais

Todos os vários sintomas de abstinência do álcool são um sinal claro de que o corpo se acostumou tanto com a presença de álcool dentro dele que, assim que falha, se rebela.

Vários sistemas de controle do cérebro que regulam a sensação de prazer, começam a ” exigir ” que a quantidade de álcool no sangue seja restaurada para ” normal “.

Em tal condição, a única maneira de saber parar esse estado de desconforto é começar a beber novamente. A abstinência do álcool está intimamente ligada ao grau de dependência, de fato, seus sintomas podem ser mais ou menos leves, dependendo da quantidade de álcool que a pessoa normalmente toma, mas também da historicidade do problema.

Dada a peculiaridade dos sintomas e a intensidade que podem alcançar, a abstinência do álcool pode ser muito mais dramática do que a de outras drogas, como a heroína.

A crise de abstinência de álcool, independentemente de uma pessoa estar em estado avançado de alcoolismo ou não, pode ocorrer dentro de poucas horas após o último recrutamento. Enfim, precisando de ajudam busque orientações com profissionais capacitados.

Plantão 24h a disposição para serviços ou dúvidas. contato@interhelpinternacao.com.br

Conteúdo revisado por: Camila da Silva
Psicóloga (CRP12/17354). Acadêmica de Letras/ Português. Psicanalista em Formação.

As pessoas também perguntam:

Alcoólatra: 6 sinais para identificar se você tornou-se um alcoólatra

5 das mais graves doenças ligadas ao álcool

Causas do consumo de droga na adolescência

Como ajudar um pai alcoólatra?

Confira 6 formas de ajudar uma pessoa alcoólatra

Efeitos de drogas e álcool durante a gravidez

Como fazer meu marido parar de beber?

O perigo da hepatite alcoólica

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br  
FALE CONOSCO: 
0800 500 9945

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *