Maconha: 10 dicas importantes de como parar de fumar maconha

folha da maconha

Públicado em: 9 de dezembro de 2021

Última Atualização em: 9 de dezembro de 2021

Infelizmente, não existe fórmula mágica ou milagrosa para parar de fumar maconha. Entretanto, diversas medidas simples podem nos ajudar a restabelecer o equilíbrio da nossa saúde da melhor forma.

Neste conteúdo, portanto, apresentamos uma série de dicas importantes para você, além de tirar as suas dúvidas sobre o consumo da maconha. Acompanhe!

O que é Maconha?

A maconha nada mais é do que uma erva proveniente da planta Cannabis sativa, que tem diversas substâncias em sua composição, sendo que as principais são:

  • Tetraidrocanabinol (THC);
  • Canabidiol (CBD).

Ambas as substâncias são psicoativas e agem diretamente no nosso cérebro, causando sensações de euforia, prazer, bem-estar e leveza.

Conteúdo relacionado:

Skunk ou skank drogas: 8 informações sobre a “supermaconha”

10 dicas importantes de como parar de fumar maconha

Separamos 10 dicas importantes de como parar de fumar maconha para você conhecer e poder começar a colocar em prática. 

Lembre-se, ainda, de que a busca por um profissional não deve ser negligenciada, ok? Nosso guia é informativo e para a conscientização, mas jamais substitui o acompanhamento médico.

Dito isso, vamos às dicas:

maconha
maconha

1- Escolha a sua abordagem (parada gradual ou abrupta)

O primeiro ponto que deve ser levado em conta é o tipo de abordagem que você vai usar para parar de fumar maconha. Veja:

  • Parada gradual: Aqui você deverá diminuir o consumo gradualmente, fazendo com que o seu organismo vá se adaptando à nova realidade. Veja como funciona:
    1. Avalie o seu consumo atual: Quanta maconha você consome diariamente?
    2. Avalie a redução diária ou semanal: Quanta maconha você poderá cortar, todos os dias, ou todas as semanas?
    3. Anote as suas evoluções: Acompanhe as mudanças gradativas que estão acontecendo.
    4. Retome o processo se tiver uma recaída: Se em algum momento você tiver consumido além do estipulado para determinado dia, não desista! Apenas volte à graduação que estava acontecendo antes.
  • Interrupção abrupta: Como o próprio nome nos dá a entender, é o corte abrupto no consumo da droga. Vale ressaltar que aqui você poderá lidar com sintomas de abstinência um pouco mais fortes do que o que aconteceria na mudança gradual. 

2- Prepare-se para parar de fumar maconha (entenda os sintomas da abstinência)

É muito importante que antes de parar de fumar maconha você compreenda quais são os sintomas de abstinência. 

Esse conhecimento poderá lhe ajudar a entender melhor o que o seu corpo sente durante a mudança. E isso poderá diminuir o medo, a angústia e até mesmo a ansiedade sentida no momento de transição.

Afinal, se você não souber o que lhe aguarda, como poderá se sentir preparado para as adversidades? Pois é! 

Por isso, analise quais são os principais sintomas de abstinência da maconha e esteja preparado para isso. Veja alguns sintomas:

  • Mudanças no apetite;
  • Distúrbios do sono;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Febre, suor e calafrios;
  • Dor de cabeça;
  • Mudanças no peso;
  • Fadiga e mal-estar geral.

3- Saiba quais gatilhos provocam o desejo do consumo

Entender os gatilhos que podem impulsionar você a consumir maconha também é importante. Por exemplo, se você sempre fumou em determinado horário, com determinado amigo, revê-lo nesse período do dia pode fazer com que você sinta ainda mais desejo pela droga.

Portanto, ao invés de se expor aos gatilhos, foque em livrar-se deles sempre que possível. Faça uma coisa completamente diferente do que você faria no momento em que fosse fumar. Como por exemplo, vá caminhar ao invés de continuar com os mesmos encontros diários com o seu amigo.

4- Invista em distrações

Seguindo o gancho do que dissemos acima, lembre-se de investir em boas distrações. São elas que vão lhe ajudar a ocupar a mente no momento em que o desejo for mais forte.

Isso porque as chances de o seu cérebro criar “desculpas” para você consumir mais uma vez são grandes. Assim, se você ocupar a mente com outras coisas, diminui as chances de pensar em justificativas para o consumo.

No começo, pode ser difícil, mas confie em você! À medida que o tempo passar, as suas distrações serão cada vez mais efetivas. Acredite. 

5- Conte com a ajuda dos familiares e pessoas de confiança

Tenha uma rede de apoio perto de você. Vale amigos, parentes, familiares e até mesmo um animal de estimação!

Quando nos sentimos importantes e vemos que somos essenciais na vida de alguém, nos sentimos mais fortes.

Ao mesmo tempo, ter uma rede de apoio é saber que podemos desabafar quando necessário. E isso faz toda a diferença no processo de parar de fumar maconha.

6- Invista em hábitos saudáveis que promovam bem-estar

Você precisará encontrar fontes de bem-estar e felicidade. No começo, pode ser que pareça praticamente impossível. Mas não desista!

Encontre um hobby que faça você bem, cuide da sua alimentação, mantenha uma vida ativa e pratique a higiene do sono.

Todas essas atividades irão ajudar o seu organismo a se adaptar à ausência da maconha.

7- Faça psicoterapia e cuide da sua saúde mental

Cuidar da saúde mental também é essencial na hora de parar de fumar maconha. Afinal, é possível que o seu emocional esteja abalado graças às mudanças bruscas.

Aqui, a psicoterapia poderá lhe ajudar a restabelecer sua autoconfiança, autoestima e ainda lhe ajudará no seu autoconhecimento.

Tudo isso fortalecerá os seus pontos fortes e lhe ajudará a lidar com as suas fraquezas, melhorando a sua saúde mental de maneira geral.

8- Experimente novas atividades

Invista em novas experiências e atividades. Quanto mais você ocupar a sua mente com práticas prazerosas e saudáveis, mais fácil será atravessar esse período turbulento.

Você pode investir em exercícios, hobbies diversos, novas aprendizagens (como aprender um novo idioma), e assim por diante.

Encontre algo que faça sentido para você e vá em frente!

9- Não desista nas recaídas

As recaídas poderão aparecer. Faz parte do processo. Mas jamais desista de tudo por conta disso. Não importa quantas vezes você se sentir incapaz ou fraco por recair: sempre é um bom momento para lutar em prol do seu objetivo de vida. Foque nele!

10- Busque apoio em uma clínica de reabilitação se for o caso

Lembre-se de que você não precisa ser um super-herói que resolve tudo sozinho. Na hora de parar de fumar maconha, se você sentir necessidade, busque ajuda em uma clínica de reabilitação.

Lá você receberá todo o amparo multidisciplinar para lidar com a situação, viabilizando muito mais qualidade de vida e saúde. Experimente essa possibilidade e conte com a Interhelp para isso!

Perguntas frequentes:

Até aqui você já pôde ver uma série de informações sobre como parar de fumar maconha. Agora, vamos responder a diversas perguntas rápidas sobre esse entorpecente. Acompanhe e tire todas as suas dúvidas!

O que Maconha medicinal?

A maconha medicinal no Brasil pode ser consumida em determinadas circunstâncias, desde que ela seja prescrita por um médico qualificado para tal e o consumidor receba uma autorização expressa para isso. Caso contrário, o consumo será encaixado como algo ilícito, caracterizado como crime. 

Existem benefícios da maconha?

Sim, porém, há controvérsias. Apenas o consumo da maconha, em forma de fumo, não necessariamente será caracterizada como benéfica. No entanto, algumas substâncias presentes na cannabis podem promover efeitos interessantes no tratamento de algumas doenças. Assim, ela pode ser benéfica para situações como:

  • Esclerose múltipla;
  • Epilepsia;
  • Depressão ou dor crônica causada pela artrite;
  • Fibromialgia.

Vale ressaltar que a avaliação médica é fundamental nesses casos. Ou seja, não é regra que ela fará bem para todas as pessoas. É preciso avaliar cada paciente em particular. 

Quais são os efeitos do uso da maconha?

As substâncias presentes na maconha agem como verdadeiros neurotransmissores, provocando efeitos e sensações específicas desse consumo. Esses efeitos podem variar de pessoa para pessoa, e também sofrem variação de acordo com a quantidade que é consumida. Alguns deles podem ser caracterizados como:

  • Euforia leve;
  • Sensação de leveza;
  • Distorções de tempo e espaço;
  • Falta de atenção;
  • Problemas de memória;
  • Menos timidez e mais propensão à socialização;
  • Entre outras possibilidades. 

Vale ressaltar que esses são os efeitos imediatos e, com o passar do tempo, as consequências podem ser prejudiciais. Fique atento a isso.

Sintomas da Dependência a Maconha

  • Alterações no apetite e no peso;
  • Apatia;
  • Ansiedade e depressão;
  • Dificuldade para ficar sem a droga;
  • Mudanças no comportamento, colocando a droga como o centro das ações;
  • Alterações nos grupos sociais que fazem parte da vida do indivíduo;
  • Distúrbio do sono;
  • Irritabilidade;
  • Afastamento dos familiares;
  • Entre outros.

Existe relação entre maconha e esquizofrenia?

Sim. A maconha, especialmente quando consumida na adolescência, pode desencadear questões psíquicas como o desenvolvimento de psicoses e da esquizofrenia.

Por quais motivos as pessoas fumam maconha?

Essa pergunta é muito abrangente. Isso porque o consumo pode ser multifatorial. Veja alguns exemplos:

  • Querer fazer parte de um grupo;
  • Medo do julgamento, caso negue o consumo;
  • Necessidade de fugir da realidade;
  • Para amenizar dores psíquicas;
  • Por curiosidade;
  • Para ser “do contra”;
  • Com o intuito de “relaxar”;
  • Por querer viver algo “perigoso”;
  • Para tentar provar algo a alguém;
  • Entre muitas outras variáveis singulares.

Quais são as consequências do uso da maconha?

As consequências também podem ser variáveis, de acordo com a quantidade consumida e o organismo do próprio indivíduo. Veja alguns desses efeitos colaterais:

  • Alterações na frequência cardíaca;
  • Alterações na pressão arterial;
  • Distúrbios de memória;
  • Dificuldade para raciocinar e processar informações;
  • Aumento do risco de desenvolvimento de câncer de pulmão;
  • Depressão e ansiedade;
  • Entre outros efeitos.

Qual o papel da clínica de reabilitação no tratamento de um usuário de maconha?

Por meio da clínica de reabilitação, o indivíduo poderá receber todo o amparo social e emocional para lidar com a sua transição. O acompanhamento médico e a desintoxicação profissional também são peças-chave. Assim o dependente passará por sua transição com mais tranquilidade e menos efeitos colaterais.

Onde encontrar uma clínica de reabilitação para usuários de maconha?

Você pode encontrar uma clínica com a ajuda da Interhelp. Nosso time de especialistas está à disposição para entregar a você a melhor opção de clínica de reabilitação na sua região. Conte com a gente!

Como fazer alguém parar de fumar maconha?

É necessário escolher a abordagem, se irá parar abruptamente ou gradualmente; apartar-se dos gatilhos de consumo; investir em hábitos saudáveis; cuidar da saúde mental e buscar ajuda profissional quando necessário. Acima, em nosso conteúdo, você encontra mais detalhes sobre esses pontos.

Referências

Marijuana Symptoms And Warning Signs. Disponível em: <https://www.addictioncenter.com/drugs/marijuana/symptoms-signs/> Acesso em 07 dez. 2021.

How to Quit Smoking Weed – Effective Guides for Quitting Marijuana. Disponível em: <https://trafalgarresidence.com/blog/how-to-quit-smoking-weed/> Acesso em 07 dez. 2021.

How to Quit Smoking Weed. Disponível em: <https://www.verywellmind.com/how-to-quit-smoking-weed-5208527> Acesso em 07 dez. 2021.

Arrêter le cannabis : 10 conseils pour y arriver sans trop de stress. Disponível em: <https://www.reussirmavie.net/Arreter-le-cannabis-10-conseils-pour-y-arriver-sans-trop-de-stress_a2598.html> Acesso em  07 dez. 2021.

Conteúdo revisado por: Camila da Silva
Psicóloga (CRP12/17354). Acadêmica de Letras/ Português. Psicanalista em Formação.

Acesse nosso site: www.interhelpinternacao.com.br  
FALE CONOSCO: 
0800 500 9945

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.